PUBLICIDADE

Assaltos a famosos alertam sobre exposição de informações pessoais; veja como se proteger

Ladrão de joias milionárias de Carlinhos Maia confessou à polícia que acompanhava as redes sociais do influenciador para cometer crime

26 ago 2022 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Criminosos ficam atentos às informações compartilhadas nas redes sociais de possíveis vítimas (Imagem: Dariuz Sankowski/Pixabay)
Criminosos ficam atentos às informações compartilhadas nas redes sociais de possíveis vítimas (Imagem: Dariuz Sankowski/Pixabay)
Foto: Tecnoblog

O ladrão responsável pelo roubo milionário no apartamento do influenciador digital Carlinhos Maia, em Maceió (AL), revelou à Polícia Civil que acompanhava a vida do famoso pelas redes sociais e que viu, ali, uma oportunidade para cometer o crime. Eliabio Custódio Nepomuceno confessou à polícia que soube pelas redes sociais que o apartamento estaria vazio na data do crime, porque Carlinhos estaria internado para uma cirurgia de estética e seu marido, Lucas Guimarães, estava no México a trabalho.

O depoimento foi revelado com exclusividade pelo Fantástico, da TV Globo. Nepomuceno está preso. 

A mesma "tática de investigação" foi revelada por Aomar Ait Khedache. Conhecido como "Old Omar", ele liderou um bando de criminosos no famoso roubo milionário no quarto de hotel que Kim Kardashian estava hospedada, em 2016, em Paris, na França.

Os dois depoimentos revelam que o excesso de informações compartilhadas por famosos nas redes sociais nem sempre é descartado após as 24 horas da publicação de um Story no Instagram, por exemplo. Ou, ainda, evidenciam que muitas vezes não há apenas fãs e pessoas bem intencionadas entre os milhões de seguidores nas plataformas. 

Carlinhos Maia teve apartamento invadido e joias roubadas enquanto estava em cirurgia
Carlinhos Maia teve apartamento invadido e joias roubadas enquanto estava em cirurgia
Foto: Reprodução/Instagram/Carlinhos Maia

No entanto, o cuidado com o que é compartilhado na internet deve ser universal, mesmo que você não tenha mais que algumas centenas de seguidores. Diogo Guanabara, advogado especialista em Direito Digital e Proteção de Dados Pessoais, explica que pequenos detalhes podem ser de grande valia para um criminoso.

"Tudo hoje em dia é informação. Até uma foto do meu filho com a farda da escola é informação para criminosos", explica. 

"Todos somos acostumados, desde crianças, a ouvir: 'não fale com estranhos'; 'não beba nada de ninguém na rua'; 'não ande por lugares escuros'. Mas ninguém nunca nos disse 'não clique em link suspeito', 'suspeite de com quem você conversa', 'não forneça sua senha', 'não dê muita informação'", destaca Diogo Guanabara, especialista em proteção de dados pessoais.

Como evitar exposições na internet

As principais dicas para evitar exposições desnecessárias são: evitar deixar as contas públicas, para evitar que qualquer um tenha acesso às suas fotos e contatos; não marcar localização da sua casa, do trabalho e outros lugares mais frequentados, além de jamais clicar em links suspeitos. 

"Não poste informações demais, não utilize a rede social como um grande diário. Não forneça dados pessoais em excesso e aceite apenas pessoas conhecidas. Também não exponha demais sua família. Tudo isso é matéria-prima para um crime", explica o advogado. "É utilizado para traçar um perfil da vítima para uma pessoa má intencionada aplicar golpes".

O advogado orienta também que o usuário sempre mantenha atualizado, com a última versão disponível, o sistema operacional do aparelho celular ou de eletrônicos. "Essas atualizações têm conserto de vulnerabilidades identificadas sistemas mais velhos", justifica Guanabara, acrescento que esse cuidado deixa o telefone menos suscetível a invasões e golpes. 

*Com edição de Estela Marques. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade