Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Sonha trabalhar na Globo? Ex-globais falam mal do canal

Artistas e jornalistas não disfarçam mágoa e incômodo com a emissora líder

20 set 2021 10h07
Compartilhar

Ostentar um crachá da Globo é o projeto de vida de muitos jornalistas e o sonho de quem quer fazer carreira como apresentador ou ator na TV. Mas chegar lá, no olimpo global, não garante realização e felicidade. Pelo contrário, a chance de se frustrar parece maior do que a possibilidade de conquistar o desejado reconhecimento de talento.

Lacombe, Fontenelle e Asmar: o amor pela Globo acabou, restam críticas
Foto: Divulgação e Reproduções/Instagram

Inúmeros ex-contratados falam mal da poderosa emissora carioca. Antonia Fontenelle está no ar na reprise da novela ‘Paraíso Tropical’, de 2007, no canal Viva. Ela interpreta Laura, uma cabeleireira de Copacabana. A atriz fez outros trabalhos na Globo, como ‘Malhação’ e ‘A Vida da Gente’.

Publicidade

“Eu não gostei das pessoas que fazem a TV Globo”, revelou em entrevista a Eduardo Bolsonaro no canal de YouTube do deputado federal e filho Zero Três do presidente. Na época, mesmo sendo casada com um diretor de núcleo da emissora, Marcos Paulo (1951-2012), ela preferiu sair da empresa. “Fui trabalhar na Record, com um salário que a Globo não me pagaria. Fui bem tratada. Na Globo, até a mulher que serve cafezinho se acha famosa.”

Hoje, Fontenelle se destaca na internet com o canal de entrevistas ‘Na Lata’, no YouTube, onde tem mais de 2,3 milhões de inscritos. Tornou-se um exemplo de quem soube se reinventar e sobreviver sem a televisão. Apoiadora de Jair Bolsonaro, Antonia produz farto material com conteúdo político, além de conversar com celebridades e gente anônima que vira notícia.

A youtuber acredita que as matérias desfavoráveis ao presidente nos telejornais da Globo são intencionais. “A fonte secou! A galera está desesperada e quer tirar o Bolsonaro de qualquer jeito, entendeu?”, afirmou ao canal do influencer Rica Perrone. Por ‘fonte’ entenda-se verbas de propaganda da Presidência, de ministérios e estatais. “Antes, era tudo muito fácil! Esse povo tinha uma vida tão fácil, rica... Eu fui mulher de diretor de núcleo, eu sei o que eu estou falando.”

O apresentador Luís Ernesto Lacombe também é um crítico da Globo, onde trabalhou por 25 anos. Conservador e simpatizante do bolsonarismo, ele critica o jornalismo da emissora. Em entrevista a Leo Dias, disse que a Globo age como golpista. “Praticamente omitem o que há de bom deste governo, ou inventam ou aumentam o que há de ruim”, disparou. “Acho que a Globo está numa guerra contra um governo, milita e faz de tudo para derrubar um presidente.”

Publicidade

Após passagem pela Band, de onde saiu após polemizar com pautas pró-governo e anticiência, Lacombe se firmou como um dos principais apresentadores da RedeTV. Comanda dois programas, ‘Opinião no Ar’ e ‘Agora com Lacombe’, ambos dedicados ao jornalismo com viés de direita.

Ex-repórter esportivo da Globo, Thiago Asmar aproveitou a saída voluntária de Tiago Leifert do canal para alfinetar a antiga casa. “Ver esse cara pedindo para sair da Globo no ápice da carreira me dá ainda mais orgulho dele. Mostrou que vaidade e ego não são tudo! Ver um cara tão especial e talentoso saindo de um antro de vaidade, falsidade e energia negativa é algo muito especial para mim”, postou no Instagram.

Asmar deixou a emissora em 2017, após ficar um período longe das câmeras, na produção. Ele protagonizou um escândalo midiático ao aparecer em vídeo íntimo com a então namorada de um dirigente da CBF. A cúpula da entidade máxima do futebol brasileiro tem relação direta com a direção da Globo por conta dos contratos de transmissão de jogos.

Em 2020, ao comentar seu desligamento, o jornalista desabafou. “Tenho muita mágoa, sim. Quando entrei na Globo, o ambiente era bom, legal. As pessoas se gostavam, torciam umas pelas outras”, disse ao jornal ‘Lance’. “Chegou uma hora que uma ‘panela’ assumiu a chefia, não deixando os outros brilharem, incomodados com o sucesso dos outros. Ali eu comecei a pegar nojo e bater de frente.”

Publicidade

Atualmente, Thiago Asmar comanda o canal de YouTube ‘Pilhado’. Em vídeo recente, o repórter anuncia: “A audiência do esporte da Globo despencou. Entenda a crise geral na Rede Globo”. “O problema é a cúpula que chegou no topo do esporte da Globo. São pessoas sem talento, sem história no jornalismo”, opina.

O ex-global se vê copiado no ‘Esporte Espetacular’. “Eles vão imitar o ‘Pilhado’. Vão investir em entrevistas extrovertidas com jogadores de futebol, a grande marca registrada do canal ‘Pilhado’. Quando eu tava lá na Globo, sugeri esse projeto a eles. Sabe qual foi a resposta? ‘Não, a gente não acha que isso pode dar certo’. Aí tiveram que se rasgar e calar a boca porque deu certo no ‘Pilhado’.” Asmar falou mais: “Todo mundo quer sair, perdeu a graça trabalhar no esporte da Globo.”

Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Fique por dentro das principais notícias de Entretenimento
Ativar notificações