PUBLICIDADE

5 mulheres de periferias que você precisa seguir nas redes

Neste Dia Internacional das Mulheres, o Visão do Corre separou cinco mulheres que você precisa conhecer e seguir nas redes sociais

8 mar 2023 - 14h43
Compartilhar
Exibir comentários

Neste 8 de março, Dia Internacional das Mulheres, o Visão do Corre separou cinco mulheres que você precisa conhecer e seguir nas redes sociais. Elas estão no corre nas periferias e compartilham com seus seguidores o trabalho que fazem.

Mãe, escritora e ativista cultural, Maria Vilani
Mãe, escritora e ativista cultural, Maria Vilani
Foto: Reprodução/Instagram

Maria Vilani

Mãe, escritora e ativista cultural, Vilani chegou ao Grajaú em meados de 1975. Em mais de três décadas, revolucionou a arte na periferia e criou o seu próprio projeto social, onde promove diversas atividades culturais. 

Bel Mayer

Educadora social a ativista da causa do livro, Bel Mayer usa a leitura como sua arma de revolução social desde os 14 anos, quando criou, com amigos, uma casa de acolhida para meninas em Sapopemba, região leste da cidade, onde morava.

Cleide Alves

Moradora de Heliópolis desde 1972, Cleide Alves é quem luta pelas melhorias, causas socais e fim da repressão na maior favela de São Paulo. 

Dona Edite Marques da Silva

Há 13 anos, dona Edite é figura símbolo de um bar no Jardim Guarujá, zona sul de São Paulo, onde é realizado o projeto Sarau da Cooperifa, um movimento cultural da periferia de São Paulo que leva poesia à periferia todas às terças-feiras. 

Maria de Lourdes

Líder comunitária da Vila Nova Esperança, comunidade localizada no Butantã, Maria de Lourdes é quem luta diariamente por moradia e para evitar despejo. Ela foi fundamental na transformação do bairro em exemplo de sustentabilidade. 

Fonte: Visão do Corre
Compartilhar
Publicidade
Publicidade