PUBLICIDADE

Yoga e meditação, qual a diferença entre as práticas?

Yoga e meditação não são a mesma coisa, mas podem ser aliadas. Descubra a diferença e como elas podem transformar sua vida para muito melhor

28 mai 2021 11h00
Publicidade

Yoga é um termo muito antigo em sânscrito, a língua original da Índia, e simplesmente quer dizer união. Com o Yoga, você se une nas suas partes que estavam uma em cada canto; une as suas tendências divergentes; une o seu corpo com a sua energia; une a sua energia com a sua mente; une a sua personalidade com a sua alma para que você seja um só. E mais profundo ainda: você se une a todo o universo. O rio que corre é parte de você, o sol que brilha é parte de você, as árvores são parte de você. Isso é o Yoga, é unir-se.

No entanto, a palavra Yoga era usada com esse significado originalmente. Há mais de 2.200 anos, um sábio chamado Patânjali escreveu o primeiro livro sobre essa prática. Esse livro foi chamado exatamente de Livro de Yoga ou, na linguagem original, Yoga Sutra.

Na Índia, antigamente, os livros eram escritos em um monte de folhas de palmeiras secas e essas folhas eram suturadas num livro. A mesma raiz da palavra sutura, em português, portanto, é a raiz da palavra sutra, que significa livro, na língua indiana. Yoga Sutra é o principal livro desse processo de ser mono, ser monge, ser um, unir-se a todas as coisas, na consciência em busca da iluminação que todos nós vamos ter um dia.

Meditação era parte do Yoga

Porém, por volta de 1870, o conhecimento de Yoga começou a chegar no Ocidente, e essa prática, que pode ser realizada de várias maneiras e tem muitas técnicas, foi se fragmentando. As várias técnicas do Yoga são a meditação, as posturas, também há uma filosofia. Existem diversas sugestões do que fazer, como ter compaixão, falar a verdade, além de uma série de orientações sobre o que não fazer, a exemplo de não ferir, não distorcer, não roubar, muito parecido com os Dez Mandamentos.

Yoga e meditação não são a mesma coisa, mas podem ser aliadas
Yoga e meditação não são a mesma coisa, mas podem ser aliadas
Foto: Prostock-Studio / iStock

O Yoga tem todo um processo de cuidar do corpo, cuidar da sua filosofia, cuidar das atitudes, depois cuidar da respiração, da concentração e, finalmente, a meditação, que é apenas uma das etapas do Yoga. Mas essa prática foi sendo separada e, das oito etapas principais, só duas se disseminaram. Uma foi a meditação e a outra os asanas. E os asanas, que são as posturas corporais, levaram junto o nome Yoga.

Por isso, o Yoga que era algo cheio de processos, inclusive um deles era a meditação, se tornou uma coisa só, algo mais físico e corporal, quase uma ginástica, com uma filosofia muito bonita por trás. O Yoga, que originalmente era um processo de você se unir a você mesmo, se unir a sua alma e a um todo, hoje em dia representa muito mais a parte física, também chamada de Hatha Yoga.

E a meditação, o que é?

Já a meditação é uma técnica que veio dos budistas e, principalmente, dos hindus, mas essa prática também existe desde sempre entre os católicos, só que era menos enfatizada. Meditar significa medir, ponderar, analisar os próprios pensamentos, as próprias energias.

Meditação é uma técnica profunda que um dia esteve dentro do Yoga, porém não está necessariamente mais na prática moderna.

Se falarmos somente do que acontece hoje, a palavra Yoga simplesmente quer dizer uma série de exercícios físicos e respirações para o seu equilíbrio, com uma filosofia que pode também incluir meditação. E meditação é algo que ocorre em qualquer religião, para você, de olhos fechados, controlar o fluir dos seus pensamentos e alcançar a sua luz interna que pode levar você a uma ponte para se unir ao Divino.

Meditação: o que é e como a prática pode mudar a sua vida:

 

Seja Zen com Sat Seja Zen com Sat
Publicidade