PUBLICIDADE

Cidade do México

Dia dos Mortos é celebrado com festa e alegria

Publicidade
Quando as caveiras tomam as ruas do México, o momento é de festa. No Dia dos Mortos, entre 1º e 2 de novembro, as pessoas fazem máscaras de caveira (acima), pintam o rosto e se fantasiam de morte. Na celebração, acredita-se que os mortos têm permissão divina para visitar os parentes  por isso, os mexicanos enfeitam as casas com flores, velas e até preparam a comida preferida dos que já partiram. Entre as figuras da festividade, a mais conhecida é La Catrina, esqueleto de uma dama popularizado por José Guadalupe Posada, cartunista mexicano. Ao contrário do que se pensa, o momento é de paz e alegria
Quando as caveiras tomam as ruas do México, o momento é de festa. No Dia dos Mortos, entre 1º e 2 de novembro, as pessoas fazem máscaras de caveira (acima), pintam o rosto e se fantasiam de morte. Na celebração, acredita-se que os mortos têm permissão divina para visitar os parentes por isso, os mexicanos enfeitam as casas com flores, velas e até preparam a comida preferida dos que já partiram. Entre as figuras da festividade, a mais conhecida é La Catrina, esqueleto de uma dama popularizado por José Guadalupe Posada, cartunista mexicano. Ao contrário do que se pensa, o momento é de paz e alegria
Foto: Shutterstock
Publicidade