PUBLICIDADE

O que fazer em Maceió

Em Maceió, não precisa ir muito longe para ter diante dos olhos um dos cenários urbanos (e naturais) mais lindos do Nordeste. Na capital de Alagoas, nada de deslocamentos longos [...]

2 dez 2023 - 05h50
Compartilhar
Exibir comentários

Em Maceió, não precisa ir muito longe para ter diante dos olhos um dos cenários urbanos (e naturais) mais lindos do Nordeste.

Na capital de Alagoas, nada de deslocamentos longos ou perrengues em carros 4×4 para chegar às melhores faixas de areia da cidade. Maceió é a praia urbana com cenografia exagerada bem na porta de casa (ou do hotel), onde a piscina natural brota logo ali.

Dona de um litoral de 40 km de extensão, a cidade tem seu ponto de partida na orla principal, uma área de seis quilômetros.

O QUE FAZER EM MACEIÓ

Orla Principal

O pedaço de areia mais turístico de Maceió atende pelo nome de Pajuçara, conhecida pela concentração de hotéis e de barracas de praia.

É dali que partem as tradicionais jangadas até as piscinas naturais, a dois quilômetros da costa. Ideal para famílias e crianças, o local é ponto de partida também para os mergulhos de batismo na exclusiva Praia do Amor.

Praia de Ponta Verde
Praia de Ponta Verde
Foto: Eduardo Vessoni / Viagem em Pauta

A vizinha Ponta Verde, de águas com tons que a gente nem consegue classificar e piscinas naturais de fácil acesso, é a mais badalada de toda a orla urbana de cidade. Suas águas calmas protegidas por barreiras de corais facilitam também a prática de esportes náuticos como SUP, caiaque e até windsurf, em dias com ventos mais fortes.

Aos sábados, das 7h às 12h, e aos domingos, das 8h às 16h, trechos da avenida Silvio Viana têm acessos apenas para pedestres e esportistas.

Jatiúca
Jatiúca
Foto: Eduardo Vessoni / Viagem em Pauta

Outro endereço é Jatiúca, praia com áreas de ondas mais fortes que atraem surfistas e está equipada com ciclovia, pista de corrida e barracas. A região abriga também o bairro Stella Maris, polo gastronômico com os melhores restaurantes do destino.

Mais afastada das praias urbanas e com águas agitadas, Cruz das Almas marca o fim da orla principal, ao norte da cidade, e vem ganhando novos empreendimentos que devem dar outra cara para essa área isolada com pouca circulação de pedestres.

Litoral Sul

É marcado por longas faixas de areia pouco frequentadas por turistas, sobretudo por conta da falta de estrutura turística e das ondas fortes que atraem apenas surfistas.

Porém, diferente do que se costuma pensar, as populares praias do Francês e do Gunga não ficam em Maceió e se localizam, respectivamente, nos municípios de Marechal Deodoro e de Roteiro.

Mirante do Gunga
Mirante do Gunga
Foto: Eduardo Vessoni / Viagem em Pauta

Litoral Norte

Próximo à capital alagoana, mas longe o suficiente da movimentação urbana, o setor norte do litoral da cidade é conhecido por suas faixas de areia com coqueiral denso e águas mais agitadas.

De Jacarecica a Ipioca, esse é o lugar ideal para quem procura lagartear em praias mais vazias, algumas com boa estrutura turística como barracas e clubes de praias que cobram entrada para day use.

Vale se programar com antecedência, pois algumas praias da região não têm barracas de apoio nem salva-vidas e o acesso se dá por empreendimentos particulares.

A primeira parada para quem vem do setor mais urbanizado de Maceió é Jacarecica, praia que ainda preserva antigos sítios e áreas restritas à passagem de banhistas, um dos pontos polêmicos da região.

Já a vizinha Guaxuma, a 12 km do centro de Maceió, tem mais opções de pontos de apoio como barracas com restaurantes, banheiros, chuveiros e quiosques que atraem o público mais jovem. Nesse bairro de classe média alta, o acesso às praias se dá por ruas asfaltadas.

O tranquilo vilarejo de Garça Torta abriga a praia de mesmo nome, uma extensa faixa de areia que dá acesso às piscinas naturais que se formam na maré baixa, a 13 km de Maceió.

Mais adiante se encontra Riacho Doce, praia de pescadores que serviu de cenário para a obra homônima de José Lins do Rego e tem mar de águas esverdeadas e com pouco movimento.

Outra praia é a bela Praia da Sereia, marcada por correnteza forte, a 17 km do centro de Maceió. Porém, a piscina natural que fica entre a areia e a extensa rocha que abriga a estátua que dá nome ao local é frequentada pelos banhistas que buscam águas mais calmas.

Para se distanciar do agito, vá para o setor esquerdo da praia. Para vê-la do alto, dirija-se ao Mirante da Praia da Sereia, na AL 101 Norte.

Praia de Pratagi
Praia de Pratagi
Foto: Eduardo Vessoni / Viagem em Pauta

A Praia de Pratagi é a versão mais selvagem do litoral norte de Maceió, onde o encontro do mar com o rio Meirim é um dos seus pontos altos. O local é procurado por quem quer banhos em águas mais tranquilas, a 20 km de Maceió.

Piscinas naturais e mar tranquilo podem ser apreciados na temporada de maré baixa.

Ipioca é a última parada no litoral norte de Maceió, a 24 km, cujo principal acesso se dá pelo clube de praia Hibiscus, que conta com restaurante, redário, piscina e massagens na beira da praia. Sua faixa de areia ainda guarda trechos desertos e com águas tranquilas, além de piscinas naturais que dão as caras na maré baixa.

Viagem em Pauta
Compartilhar
Publicidade
Publicidade