Dresden, um lindo bate e volta a partir de Berlim

8 fev 2019
09h00
  • separator
  • comentários

Fomos a Dresden por indicação de uma amiga. Quando contei que estava programando uma viagem à Alemanha ela falou tanto sobre a cidade que não resisti e incluí em nosso roteiro. 

Frauenkirche ao anoitecer (Dresden, Alemanha)
Frauenkirche ao anoitecer (Dresden, Alemanha)
Foto: iStock

Localizada às margens do rio Elba a cidade é uma graça e cheia de história. Compramos um walking tour pelo centro histórico com a Dresden Walks e foi muito interessante conhecer a cidade com uma guia local, visitar os monumentos e descobrir um pouquinho da história desta cidade que foi completamente destruída durante a 2ª Guerra Mundial e, somente após a reunificação da Alemanha, foi reconstruída.

As igrejas e palácios suntuosos impressionam quem chega desavisado e um dos grandes destaques fica por conta da ópera Semperoper, em que vale a pena fazer uma visita guiada para conhecer o interior. 

Dresden é uma cidade linda e fica a cerca de 2 horas de trem de Berlim. Dá para ir e voltar no mesmo dia, mas se tiver um tempinho a mais, recomendo passar ao menos 1 noite, curtir o clima da praça central, apreciar as apresentações dos artistas de rua e experimentar os restaurantes locais.

Mas, o que ver em Dresden? Bom, listamos aqui as principais atrações turísticas:

Centro Histórico

Caminhar pelo centro histórico é uma delícia. Minha sugestão é optar por um tour guiado a pé, assim você tem a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a história da cidade, além de admirar seus monumentos e arquitetura.

Frauenkirche

Essa igreja é uma das principais atrações da cidade. Foi completamente destruída durante a Segunda Guerra e seus pedaços carbonizados permaneceram no centro da cidade após o final da Guerra, como um memorial. Somente após a reunificação a igreja foi restaurada e ficou pronta em 2005.

Zwinger

Zwinger é um lindo palácio de arquitetura barroca, que também foi destruído na 2ª Guerra e reconstruído após a reunificação. Os jardins são abertos para visitação gratuita e os salões internos abrigam museus com visita paga.

Residenzschloss

Palácio real renascentista que virou um dos museus mais importantes da cidade e abriga 5 exposições diferentes: a abóbada verde guarda os objetos colecionados por Augusto II, em duas alas (uma antiga e uma nova). São jóias, móveis e objetos em geral, um verdadeiro tesouro! Tem um acervo de desenhos e gravuras de milhares de artistas, incluindo Rembrandt e Michelangelo. Em outra ala, uma coleção de moedas e medalhas históricas. Uma ala de armas e armaduras históricas. E por último a Câmara turca, com uma grande coleção de tapetes e obras de arte.

Semperoper

A Semperoper é uma das óperas mais famosas da Alemanha por sua acústica e arquitetura, que mistura diversos estilos. Foi construída em 1841, mas completamente destruída após um incêndio em 1869. Foi reconstruída e depois destruída de novo durante a Segunda Guerra e reaberta em 1985. Vale a pena fazer o tour guiado!

Painel Furstenzug

O grande painel de porcelana que conta a história dos reis da Saxônia. Tem 101m de comprimento e é uma das poucas atrações da cidade que não foram destruídas durante a Segunda Guerra. Quase 90% do que se vê hoje é original.

Veja também:

 

Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • comentários
publicidade