PUBLICIDADE

Vale a pena tomar glutamina? Entenda o seu principal efeito

O acompanhamento nutricional evita problemas de saúde para um consumidor

2 fev 2024 - 14h31
(atualizado às 16h38)
Compartilhar
Exibir comentários

O papel da suplementação é importante para quem mantém ou não uma vida física ativa, ou seja, essa ingestão ajuda na manutenção da meta proteica ou para acabar com a carência de um nutriente. Outro suplemento que tornou-se queridinho principalmente de quem treina é a glutamina, que desperta esta dúvida: qual é o principal efeito da glutamina no corpo?

Efeito da glutamina no corpo
Efeito da glutamina no corpo
Foto: Shutterstock / Sport Life

Veja o principal efeito da glutamina no corpo

"A glutamina ajuda a manter os níveis de glicogênio muscular a fim de evitar a perda de massa muscular. Dessa forma, diminui a oxidação de outro aminoácido chamado leucina e isso melhora a síntese de massa muscular, diminui sua degradação e por isso é muito utilizada por pessoas que fazem musculação", garantiu em entrevista exclusiva para o Sport Life a nutricionista do CEJAM (Centro de Estudos e Pesquisas "Dr. João Amorim") Alice Coca.

Logo depois, Alice pontuou que a glutamina auxilia na saúde intestinal devido a sua capacidade de reparar uma barreira e torná-la menos permeável, o que melhora a absorção de nutrientes pelo intestino.

"É muito eficaz para melhorar a imunidade já que auxilia na redução da absorção de substâncias maléficas pelo intestino, que contribui também para a microbiota intestinal adequada", acrescentou Coca.

Assim, o seu efeito é visto imediatamente por conta da melhora da saúde intestinal, que também influencia no funcionamento do intestino e é percebido depressa, diferente de quando se trata da recuperação muscular.

"A reparação muscular pode ser vista à medida que uma pessoa vai ganhando massa. Esse processo é um pouco mais demorado, mas pode ser perceptível no primeiro mês de uso", pontuou a profissional.

Observação sobre o consumo de glutamina

Apesar de ser útil até para quem não pratica esporte, a glutamina é contraindicada para quem encara insuficiência renal crônica ou até mesmo aguda. "É um constituinte de proteínas. Nesses pacientes, a ingestão proteica precisa de controle. Também é contraindicado para pessoas que sofrem de encefalopatia hepática, aumento de ácido úrico e acidose metabólica", afirma.

Qual é a recomendação de consumo de glutamina?

"A sugestão recomendada varia, mas em suma pode ficar entre 5g a 10g ao dia, que são doses seguras. Em doses mais elevadas, quando há necessidade, pode-se chegar até 20g ao dia. Mas cada caso precisa da avaliação profissional de um nutricionista", advertiu.

Glutamina é boa para antes, durante ou após o treino?

"No caso de pessoas praticantes de musculação, a indicação de glutamina varia. Se uma pessoa tem a intenção de diminuir a fadiga muscular e aumentar a performance nos exercícios, o ideal é que a ingestão seja antes do treino. Se o foco estiver na reparação tecidual da musculatura, ideal consumir após o treino", concluiu a nutricionista Alice Coca.

Sport Life
Compartilhar
Publicidade
Publicidade