PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Vacina da Covid-19 pode aumentar expectativa de vida de pessoas com insuficiência cardíaca

Risco de mortalidade é 82% menor do que as pessoas que não foram imunizadas, aponta estudo

14 mai 2024 - 12h22
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Pacientes com insuficiência cardíaca que recebem as vacinas contra a Covid-19 tem 82% de chance de viverem mais tempo e 47% menos chance de serem hospitalizados, segundo resultados de um estudo apresentado durante o “Heart Failure 2024”, evento da Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC).

Pessoas com insuficiência cardíaca que foram vacinadas contra a Covid-19 têm 82% de chance de viverem mais tempo do que as pessoas que não foram imunizadas, de acordo com os resultados de um estudo apresentado no último sábado (11), durante o "Heart Failure 2024", congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC)

A pesquisa também sugere que pessoas vacinadas contra a Covid-19 têm 47% menos chance de serem hospitalizadas por insuficiência cardíaca e 13% menos chance de serem infectadas pela Covid-19, em relação a quem não recebeu as vacinas. "Em relação às complicações cardiovasculares, a vacinação foi associada a riscos significativamente mais baixos de acidente vascular cerebral (AVC), ataques cardíacos, miocardite/pericardite e tromboembolismo venoso", diz um comunicado da ESC. 

O autor do estudo, Dr. Kyeong-Hyeon Chun reforçou a necessidade de pacientes com insuficiência cardíaca serem vacinados contra a doença. “Neste grande estudo de pacientes com insuficiência cardíaca, a vacinação contra a Covid-19 foi associada a uma menor probabilidade de contrair a infecção, de ser internado no hospital devido a insuficiência cardíaca ou de morrer por qualquer causa durante um período de seis meses, em comparação com os que permaneceram não vacinados", disse o coreano, segundo a nota. 

Ao longo de um período de seis meses, pesquisadores acompanharam o estado de saúde de pacientes com insuficiência cardíaca. Dos pacientes, 82% estavam totalmente vacinados e 17% ou tinham tomado apenas uma vacina ou nem tinham se imunizado. Foram avaliados dados de 651.127 pacientes com 18 anos ou mais que tinham insuficiência cardíaca. A idade média dos pacientes era de 69,5 anos e 50% eram mulheres. 

"Esta foi a primeira análise da eficácia da vacina contra a COVID-19 em uma grande população de pacientes com insuficiência cardíaca e a primeira a mostrar um claro benefício da vacinação. O estudo fornece fortes evidências para apoiar a vacinação em pacientes com insuficiência cardíaca. No entanto, esta evidência pode não ser aplicável a todos os pacientes com insuficiência cardíaca, e os riscos da vacinação devem ser considerados em pacientes com condições instáveis", disse o autor do estudo.

10 alimentos ricos em potássio para melhorar a saúde do coração 10 alimentos ricos em potássio para melhorar a saúde do coração

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade