PUBLICIDADE

Tosse alérgica: diferenças entre a Covid-19 e o que houve com Claudete Troiano

Apresentadora sofreu uma crise e foi afastada de seu programa na RedeTV! para se recuperar

24 nov 2021 13h54
ver comentários
Publicidade
Apresentadora teve tosse alérgica seguida de rouquidão, diz emissora
Apresentadora teve tosse alérgica seguida de rouquidão, diz emissora
Foto: Reprodução Instagram @claudetetroiano_oficial / Saúde em Dia

A apresentadora Claudete Troiano, de 68 anos de idade, não apresentou o programa "Vou te Contar", da última terça-feira (23), na RedeTV!. Segundo a emissora, ela sofreu uma crise de tosse alérgica e rouquidão e, dessa maneira, precisou se ausentar temporariamente de suas funções.

Atualmente, é praticamente inevitável associar qualquer tipo de problema respiratório, ou que envolva tosses e mal-estar, à possíveis casos de Covid-19. No entanto, antes da pandemia de coronavírus se instalar pelo mundo, quadros como o de Claudete já eram comuns e, na maioria das vezes, sem grandes riscos para o paciente.

De acordo com a médica especialista em alergia e imunologia, Dra. Anete Grumach, apesar dos sintomas respiratórios serem um elo comum entre crises alérgicas e Covid-19, existem algumas maneiras de diferenciar os casos.

"É inevitável que surja o questionamento se está com Covid-19. Porém, a infecção vem acompanhada de febre, dores no corpo, perda da sensação de cheiro e gosto, que não estão presentes em crises de rinite", comenta a especialista.

Segundo a médica, inúmeros fatores podem contribuir para crises alérgicas. Por isso, é fundamental prestar atenção nos sinais do corpo e nas possíveis causas do problema. Caso o incômodo persista ou esteja acompanhado de mais sintomas, a procura por auxílio médico é fundamental.

"Cuidados com o ambiente caseiro, como higiene para evitar acúmulo de poeira ou uso de produtos químicos, podem auxiliar. Evitar contato com fumantes também é uma orientação", destaca a Dra. Anete.

Por segurança coletiva, mesmo que você não apresente nenhum outro sintoma que caracterize a presença do coronavírus no seu organismo, a recomendação para quem está com crises alérgicas e tosses é permanecer em casa e procurar auxílio médico o quanto antes.

Mesmo que não seja Covid-19, o tratamento para casos de alergia é importante e reduz os impactos do problema de maneira consistente. "Além do controle ambiental e o cuidado com a higiene nasal, há medicamentos de uso local e oral para a prevenção dos sintomas. Há também a imunoterapia, conhecida por hipossensibilização, que diminui a resposta com anticorpos da alergia (IgE). Pode ser usada para ácaros da poeira, por exemplo", finaliza Anete.

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade