Sinusite maxilar pode ser causada por problemas dentários

Benefícios da saúde bucal vão além dos dentes e gengiva

26 mai 2017
08h00
  • separator
  • comentários

Com a chegada do inverno, muitas pessoas passam a conviver com as crises de sinusite, em consequência do tempo mais seco. Esse problema é caracterizado pela inflamação da mucosa dos seios da face, que são as cavidades ósseas localizadas ao redor do nariz, das maçãs do rosto e dos olhos. Seus principais sintomas são fortes dores de cabeça, sensação de pressão no rosto, dor ou irritação na garganta, sensibilidade e febre, além de congestão e corrimento nasal.

Foto: Kleber Cordeiro / Shutterstock.com


Apesar de muitas vezes serem tratadas como um problema respiratório, estudos sugerem que cerca de 10% das sinusites maxilares são causadas por infecções bucais. A mais comum é a cárie dentária, que pode se instalar de forma silenciosa até atingir os seios maxilares. Isso ocorre porque algumas raízes dos molares superiores são interligadas ao seio maxilar. O que os separa é uma fina camada óssea, que pode ser rompida no caso de uma infecção como a sinusite.

Apesar de não ser tão comum, quando não tratada, há o risco da infecção avançar a áreas próximas ao maxilar, incluindo o cérebro, as meninges e olhos.

Prevenção


Para evitar a sinusite, além de outras doenças, o ideal é visitar o dentista regularmente, e não apenas quando surgir algum problema bucal. Tratamentos preventivos, como  a profilaxia (chamada popularmente de limpeza), evitam complicações e garantem uma perfeita higiene bucal.

É importante lembrar que, mesmo quando for comprovado que o agente causador da sinusite é o dente, o otorrinolaringologista também deve ser consultado.

FF

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade