Os sisos não são tão inúteis como você pensava

6 set 2017
11h00

Durante muito tempo, os sisos foram considerados um grande incomodo para quem precisa retirá-los, e inúteis para aqueles que os mantém na boca. Entretanto, esse desgosto com os terceiros molares começou a mudar nos últimos anos.

Foto: Shutterstock.com

Essa mudança se deu a partir de uma investigação realizada na Universidade Internacional da Catalunha (Espanha), que mostrou que os dentes do siso não são tão inúteis como se pensava. Eles contêm células-tronco que podem regenerar diversos tecidos, como ósseo, hepático e nervoso.

Os pesquisadores escolheram os sisos para a pesquisa porque são os últimos a nascer e estão em fase de desenvolvimento mais atual. Além disso, por serem células “recém nascidas”, contêm maior quantidade de polpa, da onde se extraem as células-tronco.

A qualidade do material obtido a partir dos dentes depende, basicamente, da condição da peça dental,  ou seja, se ela está limpa e sem cáries. De acordo com os pesquisadores, ainda são necessários estudos para comprovar todos os benefícios dos sisos, mas mantê-los bem cuidados é uma recomendação não só para a extração de suas células tronco, mas também para manter a saúde bucal em dia.

Fonte: FF

compartilhe

publicidade
publicidade