E agora? Rapaz rompe freio do lábio escovando os dentes

Acostumado a escovar os dentes com muita força, Rafael rompeu o freio labial superior, o que pode causar infecções e problemas na fala

12 mai 2015
08h00

Rafael Meneguelli Paschoal, 32 anos, cresceu achando que para ter dentes limpos e brancos era importante escová-los com muita força. “Eu sempre escovei os dentes com muita força, porque meu pai mandava. Só que quando eu tinha 10 anos, durante uma dessas escovações mais agressivas eu bati a escova na gengiva de cima. Na hora senti uma pequena dor e quando fui examinar, vi que tinha rompido o freio do lábio”, diz Rafael. 

“A função dos freios labiais é limitar a movimentação dos lábios, podendo interferir na mímica facial e na produção dos sons da fala, além de outras funções importantes relacionadas aos dentes e gengivas”, diz a fonoaudióloga, Sueli Rosa Vieira. 

Apesar de ter uma função importante, Rafael não foi ao dentista, e o tempo foi passando sem que o problema fosse reparado. “Na hora doeu, mas depois nunca mais senti nada. Não me lembro de ter ido ao dentista e até hoje meu freio labial é rompido. Mas nunca percebi nenhuma limitação ou problema por causa disso”, diz o jovem. 

A função dos freios labiais é limitar a movimentação dos lábios, podendo interferir na mímica facial e na produção dos sons da fala
A função dos freios labiais é limitar a movimentação dos lábios, podendo interferir na mímica facial e na produção dos sons da fala
Foto: YanLev / Shutterstock

Para a dentista da Clínica WellClinic, Simone Matos, Rafael teve sorte de não ter tido nenhuma complicação na região, principalmente quanto à cicatrização. “O ideal é a pessoa procurar o dentista para avaliar o que esse dano pode causar, pois, uma vez rompido, o freio pode acarretar inflamação, infecção e outros problemas maiores”, diz a especialista.

Causas do rompimento
Para as duas especialistas, houve duas possíveis causas para que o rompimento do freio labial tenha acontecido no caso de Rafael. A primeira foi o excesso de força que usou para escovar os dentes. 

“É preciso ter consciência que escovar os dentes corretamente requer muito mais jeito e delicadeza do que força. O uso da força pode causar, além de acidentes como o do freio, desgaste do esmalte dental e agressões à gengiva, podendo ocasionar retrações e inflamações”, diz a dentista.  

Já para a fonoaudióloga, o problema pode ter sido uma anomalia do próprio freio. “O formato ou o tamanho do freio labial do paciente poderia estar fora do padrão. Essa anomalia pode ter dificultando a escovação dos dentes causando o rompimento o que dificilmente ocorreria se o freio labial tivesse dimensões consideradas normais”, diz Sueli. 

 

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade