Aparelho: veja em 50 segundos o resultado de um tratamento

Ver como o sorriso muda com o uso de aparelho fixo é um incentivo para quem está sem coragem de enfrentar o dentista

9 set 2015
08h00

Um tratamento ortodôntico de 18 meses foi resumido em 50 segundos em um vídeo na internet. O dentista gravou em time-lapse – uma função que dá a impressão que as imagens estão aceleradas – as mudanças nos dentes de uma menina de 11 anos que usou aparelho fixo. Essa é uma forma de incentivar alguns jovens que estejam resistentes para consertar o sorriso.

O tratamento ortodôntico implica em reposicionar todos os dentes permanentes em suas corretas posições de forma a atingir uma oclusão (mordida) perfeita. “Quando tratamos crianças e adolescentes, que ainda não têm todos os dentes permanentes, o tempo de tratamento aumenta, pois o paciente está em crescimento. Já com adultos, o ortodontista, por meio de um bom diagnóstico e planejamento, consegue prever de antemão o tempo necessário para resolver o problema”, diz a ortodontista Letícia Squadroni. 

Menina de 11 anos tem um sorriso novo em 1 ano e meio de tratamento
Menina de 11 anos tem um sorriso novo em 1 ano e meio de tratamento
Foto: YouTube / Reprodução


Segundo a especialista, a média de tempo de tratamento ortodôntico completo em adultos atualmente é de 18 a 20 meses. “O tempo mínimo é de 8 meses e o tempo máximo de 30 meses”, afirma. Para ela, mostrar previamente tudo o que vai acontecer durante o tratamento, faz com que a pessoa consiga acompanhar as etapas com mais confiança e credibilidade. "Ele ‘vê a luz no fim do túnel’, sabe? Costumo dizer que fazer um tratamento ortodôntico sem planejamento, é a mesma coisa que fazer uma viagem mais longa e não se preocupar se o carro tem gasolina, quantos pedágios você irá pagar, onde dormir, comer”.

Para o tratamento ter resultado mais duradouro, o dentista precisa fazer um acompanhamento durante toda a fase de contenção – aquele ‘aramezinho’ que colocam atrás dos dentes. “Nessas consultas, ajustes oclusais (leves desgastes minuciosos e estratégicos nos dentes) poderão ser realizados para ter uma mordida cada vez mais perfeita”, diz Letícia.

Vários fatores interferem a movimentação dentária, inclusive acomodações naturais relativas ao próprio envelhecimento do ser humano. “Respiração bucal e a incompetência do fechamento labial também afetam a posição dos dentes e podem ter um efeito sobre a morfologia do esqueleto. Por isso é importante um acompanhamento com profissionais da área da fonoaudiologia e otorrinolaringologista quando seu ortodontista solicita”.

 

Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
publicidade