PUBLICIDADE

Quiropraxia: conheça os riscos e benefícios

A quiropraxia alivia dores no corpo com a manipulação vertebral. No entanto, prática pode ter alguns riscos; entenda

16 nov 2022 - 08h07
(atualizado às 18h35)
Compartilhar
Exibir comentários
Quiropraxia: conheça os riscos e benefícios
Quiropraxia: conheça os riscos e benefícios
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

A quiropraxia pode ser uma opção para quem sofre de dores no corpo. A técnica é uma terapia manual muito utilizada por fisioterapeutas. O principal objetivo é aliviar desconfortos de pacientes com distúrbios neuromusculoesqueléticos.

Mas, além de ser um tratamento para os distúrbios mecânicos, a quiropraxia também é uma maneira de avaliação para possíveis diagnósticos, explica o Dr. Almir Resende Coelho, professor do curso de Fisioterapia da Universidade de Franca (UNIFRAN). 

Portanto, o profissional quiropraxista tem autonomia para selecionar as melhores técnicas de correção destes problemas, com a finalidade de restaurar a homeostase mecânica dos nervos musculares do paciente.

Quais os riscos da quiropraxia?

O professor de fisioterapia alerta sobre os riscos da manipulação vertebral, que incluem: fraturas, formação de edema, danos na inervação e danos vasculares. "Isso aumenta a importância de contar com um profissional qualificado", destaca o Dr. Almir.

Ele esclarece que os riscos são variáveis de acordo com a técnica da terapia manual. "A quiropraxia, dentro de um rol de técnicas manuais, é uma técnica de alta energia que pode gerar tais danos. Porém, esses riscos diminuem com a escolha de um profissional qualificado e experiente na área", reforça.

E os benefícios?

O especialista destaca que há diversos benefícios na quiropraxia. "O eixo principal da abordagem em quiropraxia é preservar a integridade da saída dos impulsos nervosos da coluna. O paciente será testado e posteriormente submetido às manipulações vertebrais manuais ou com uso de instrumentos específicos, para alcançar esta preservação", explica.

De acordo com o professor, o paciente poderá se beneficiar com o alívio de dores na coluna, dor de cabeça, dor irradiada para perna ou braço, zumbido no ouvido, dentre outras melhorias físicas e mentais.

O tratamento é muito conhecido por esticar e estralar diversas partes do corpo, como o pescoço e a coluna. Por isso, é comum sentir receio da quiropraxia. No entanto, o fisioterapeuta afirma que as dores que alguns pacientes relatam sentir após o tratamento é algo momentâneo, que tende a desaparecer nas primeiras 24 horas. 

Entretanto, se a dor aumentar ao longo deste período, com manifestação de outros sinais, é importante consultar o profissional quiropraxista para diagnóstico e terapêutica adequada. 

O Dr. Almir explica que o profissional mais qualificado para realizar o tratamento é aquele que possui a formação em quiropraxia. Atualmente, muitos profissionais fisioterapeutas possuem a qualificação, o que agrega muito em seus atendimentos. Para estes profissionais, a técnica em quiropraxia é mais um instrumento, em seu rol terapêutico, utilizado na prática clínica", acrescenta.

Saúde em Dia
Compartilhar
Publicidade
Publicidade