PUBLICIDADE

Quem tem problema de circulação pode treinar?

Movimentar o corpo é importante para lidar com problemas de circulação, garante especialista. Entenda os benefícios!

4 mar 2024 - 23h37
Compartilhar
Exibir comentários

Praticar exercícios físicos oferece uma série de benefícios para a saúde. No entanto, algumas pessoas ainda têm dificuldade ou receio de aderir ao hábito. Quem sofre com problemas de circulação, por exemplo, muitas vezes reluta em iniciar uma rotina de treinos, especialmente por sentir cansaço e um peso nas pernas ao se movimentar.

Saiba se a musculação pode ser feita por quem sofre com problemas de circulação |
Saiba se a musculação pode ser feita por quem sofre com problemas de circulação |
Foto: senivpetro/Freepik / Boa Forma

Quem tem problema de circulação pode treinar?

De acordo com a Dra. Aline Lamaita, cirurgiã vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, as pessoas diagnosticadas com problemas de circulação não só podem, como devem manter um estilo de vida ativo.

"É uma via de mão dupla: a prática de exercícios melhora a circulação e uma boa circulação melhora o rendimento esportivo. E, quanto mais você se exercitar, melhor será seu condicionamento vascular, então, a sensação de peso e cansaço será menor", explica.

"A prática de atividade física também ajuda a controlar o peso, assim diminuindo a evolução natural de doenças circulatórias como as varizes, pois sabemos que obesidade é um fator agravante importante", completa.

Quais exercícios são indicados nesses casos?

A médica afirma que exercícios físicos voltados para o fortalecimento dos músculos da panturrilha são especialmente recomendados para cuidar da circulação sanguínea. Isso porque essa musculatura é responsável por bombear o sangue de volta para o coração para que ele seja reoxigenado nos pulmões.

Segundo a especialista, até mesmo exercícios de baixo impacto já são vantajosos. "A caminhada, entre outros benefícios, ajuda a melhorar a circulação nas pernas ao promover o crescimento de novos vasos sanguíneos e a contração da musculatura da panturrilha, com aumento da velocidade do fluxo do sangue nas veias e melhor retorno do sangue ao coração", diz.

Modalidades aquáticas, como a natação e a hidroginástica, são recomendadas. "Todos os exercícios dentro da água, além de trabalharem a musculatura da perna, são excelentes atividades aeróbicas e contam com a pressão hidrostática da água, que funciona como uma drenagem linfática, ativando a circulação", fala.

A musculação, além de colaborar para a queima de gordura e o ganho muscular, também auxilia na proteção dos ossos, na melhora da postura, na flexibilidade, no aumento da resistência física e no estímulo da circulação.

"Por ser composta de exercícios mais intensos, ela deixa o coração mais ativo e saudável, normaliza a pressão sanguínea e combate o colesterol, prevenindo, assim, doenças cardiovasculares", diz.

Para pacientes que têm varizes, a Dra. Aline indica a musculação como uma grande aliada para o tratamento, uma vez que a hipertrofia da panturrilha é fundamental para controlar a doença venosa e evitar condições como trombose e embolia pulmonar.

Apesar disso, não podemos esquecer que a musculação sempre deve ser feita da forma adequada e com o acompanhamento de um profissional, para que não ocorra, por exemplo, o agravamento das varizes.

"Em pessoas que possuem predisposição genética às varizes, o hábito de prender a respiração para levantar peso pode aumentar a pressão intra-abdominal, o que, por sua vez, reduz o retorno venoso das pernas para o coração. Dessa forma, o sangue acumulado nas pernas acaba aumentado a pressão dentro das veias na região, que sofrem dilatação e dão origem às varizes", alerta a cirurgiã vascular.

Como aliviar os sintomas de problemas de circulação?

Para aliviar os sintomas decorrentes de problemas de circulação, além da atividade física, é possível também fazer uso de meias elásticas de compressão.

"As meias de compressão estimulam a circulação da perna e são ótimas para quem pratica atividades físicas regularmente, podendo ser usadas durante o exercício para proteger a musculatura, diminuindo a vibração muscular, e reduzir o acúmulo de ácido lático na musculatura, o que impacta em performance e melhor recuperação", conta. Esse item também pode contribuir para um maior conforto durante a atividade física.

Por fim, lembre-se que, se você tem algum problema de circulação, antes de realizar qualquer tipo de exercício, é necessário consultar um médico.

"Apenas o profissional especializado poderá realizar uma avaliação para diagnosticar o que está afetando sua circulação e indicar quais tipos de exercícios você pode realizar, além de, se necessário, recomendar tratamentos específicos para o seu caso", conclui Lamaita.

Boa Forma
Compartilhar
Publicidade
Publicidade