PUBLICIDADE

Número de mortos pelo novo coronavírus chega a 304

Do total de registros, mais de 2 mil são graves, segundo governo chinês; outros 23 países têm casos da doença

1 fev 2020 22h29
| atualizado em 2/2/2020 às 09h08
ver comentários
Publicidade

O número de mortes pelo novo coronavírus subiu para 304, segundo boletim do governo chinês divulgado na noite deste sábado, 1°. O total de infectados na China já chega a 14.380, aumento de 22% em relação ao balanço do dia anterior, quando 11.791 mil casos estavam confirmados.

OMS declarou emergência global por surto de novo coronavírus.
OMS declarou emergência global por surto de novo coronavírus.
Foto: Kamil Krzaczynski / Reuters

O governo chinês investiga ainda 19,5 mil casos suspeitos. Do total de casos confirmados, 2 mil são de quadros graves, segundo o boletim. Cerca de 163 mil contatos próximos dos infectados estão sendo monitorados.

Além da China, 23 países, de quatro continentes, já reportaram casos da doença. De acordo com o último boletim da Organização Mundial da Saúde (OMS), 132 casos foram confirmados nessas nações.

Em várias delas, incluindo Estados Unidos, Japão e Alemanhã , a doença foi diagnosticada em cidadãos que nunca estiveram em território chinês, o que indica transmissão interna do vírus.

Diante do aumento do número de casos na China e do crescimento do total de países com infecções confirmadas, a OMS declarou emergência em saúde pública de interesse internacional na quinta-feira, 30.

Com a decisão, a expectativa é a de que os países reúnam esforços financeiros, científicos e sanitários para barrar a expansão do novo coronavírus. Isso inclui acelerar as pesquisas para a descoberta de vacinas e tratamentos e maior apoio a países com sistemas de saúde mais frágeis.

No Brasil, não há casos confirmados da doença, mas o Ministério da Saúde investiga 16 infecções suspeitas, notificadas por cinco Estados: São Paulo (8), Rio Grande do Sul (4), Santa Catarina (2), Paraná (1) e Ceará (1).

Veja também:

A corrida contra o tempo de cientistas para criar vacina contra o coronavírus:
Estadão
Publicidade
Publicidade