PUBLICIDADE

Mito ou verdade: soja aumenta risco de câncer de mama?

Médica esclarece o mito por trás do estrogênio presente na soja e se há relação entre ele e o surgimento do câncer de mama

17 jun 2024 - 11h54
(atualizado em 18/6/2024 às 00h57)
Compartilhar
Exibir comentários

Uma das proteínas vegetais mais consumidas por vegetarianos e veganos, a soja se tornou motivo de dúvida para muitas pessoas que temem que ela possa aumentar o risco de câncer de mama.

Médica esclarece o mito a respeito da relação entre a soja e câncer de mama
Médica esclarece o mito a respeito da relação entre a soja e câncer de mama
Foto: jigsawstocker/Freepik / Boa Forma

De acordo com Dawn Mussallem, especialista médica em estilo de vida na Mayo Clinic, a questão surgiu devido à presença dos isoflavonas na soja, que são estrogênios vegetais.

"Os níveis elevados de estrogênio estão vinculados com os riscos de câncer de mama. Entretanto, há estudos que demonstram que os produtos de soja não contêm níveis suficientemente elevados de estrogênio para aumentar as chances de desenvolvimento de câncer de mama", ela afirma.

Então, soja aumenta o risco de câncer de mama?

Não. A soja contém estrogênios vegetais que não aumentam o risco de câncer de mama.

"Ao longo de muitos anos, venho tentando desarticular o mito que envolve a soja e o câncer de mama. E parece que a mensagem ainda não foi captada, pois praticamente todos os dias, todos os pacientes com quem falo estão preocupados com o consumo dos produtos de soja", afirma Dawn.

Segundo a médica, esses produtos, na verdade, podem ser bons para a saúde, justamente por conta da presença dos isoflavonas, conhecidos por suas propriedades benéficas inclusive para pessoas com câncer de mama. Ela explica que esse estrogênio vegetal tem uma estrutura química semelhante ao estrogênio humano. No entanto, a soja adere diferentemente aos receptores de estrogênio do tecido mamário, além de possivelmente atuar como um supressor de tumores.

"O consumo de soja após o diagnóstico de câncer de mama não só é uma grande forma de obter proteína vegetal, mas também de melhorar os resultados do câncer de mama", pontua a especialista.

Dito isso, ela alerta que é indicado evitar os alimentos ultraprocessados, inclusive a carne processada, e limitar a ingestão de carne vermelha e altamente gordurosa. "Ingerir uma ampla variedade de frutas e vegetais coloridos, grãos integrais, legumes, nozes e sementes pode ser útil para evitar e sobreviver ao câncer de mama", finaliza.

Boa Forma
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade