PUBLICIDADE

Médico explica como se proteger do calor extremo neste verão

Clínico geral compartilha sete dicas importantes para se proteger contra as altas temperaturas

20 dez 2023 - 06h00
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Adobe Firefly

Um aumento nas temperaturas vem ocorrendo no Brasil devido a uma onda de calor que está presente no país no momento e pode durar até o ano que vem, devido ao fenômeno El Niño que pode perdurar até abril de 2024. A cidade de Araçuaí em Minas Gerais chegou a atingir 44,8ºC.

Climatologistas por meio do relatório da Academia Brasileira de Ciências (ABC) apontam que o El Niño irá atingir o pico durante o mês de dezembro, agravando as temperaturas extremas pelo país, intensificando a seca na Amazônia, as chuvas no sul e o calor no sudeste e centro-oeste.

Durante o período, é possível ocorrer uma queda na qualidade do ar que pode afetar o sistema respiratório e cardiovascular, causando ou agravando casos de asma, alergias respiratórias, acidente vascular cerebral e infartos. Enquanto o calor pode ocasionar insolação, desidratação, queimaduras na pele, exaustão pelo calor e até mesmo alterações de pressão.

Thiago Piccirillo, clínico geral da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, dá diversas dicas para cuidar da saúde durante a onda de calor.

• Beba água

É essencial uma hidratação adequada, porque no calor o corpo perde mais líquido, então, precisamos beber água regularmente. Em média, a ingestão de oito a dez copos de água por dia. 

"Durante períodos de calor intenso ou exercício físico, essa quantidade aumenta significativamente. A cada 15 ou 20 minutos durante a atividade física, é recomendado beber cerca de 150 a 250 ml de água", diz Thiago.

• Sempre busque ficar em ambientes frescos

Tente sempre estar em ambientes que estejam com a ventilação adequada. Abrir a janela, deixar a brisa passar é uma alternativa para dissipar o calor. Ar condicionado e ventilador também devem ser utilizados.

• Não se exponha ao sol

Evite a exposição ao sol por períodos longos, principalmente em horas como o meio-dia, especialmente porque no ponto alto do dia o índice de raios ultravioletas, prejudiciais para a pele, é mais alto. 

Se for tomar sol, aplique protetor solar para evitar complicações na pele. Também use boné ou chapéu, para evitar as queimaduras que o sol forte pode provocar.

• Prefira roupas claras

Opte por roupas mais leves e claras para enfrentar o calor. Nada de roupas escuras, afinal, elas costumam reter mais calor, o que não é recomendável nos dias quentes.

• Não faça atividades físicas extremas

Reduzir atividades físicas que demandam muito esforço em dias muito quentes é essencial porque pode levar a uma hipotensão, um mal-estar, tontura e até desmaio. Então, é importante dar uma maneirada nessa atividade física mais forte. 

Se for fazer exercícios intensos, busque realizá-los em horários alternativos em que as temperaturas estão mais baixas, como à noite ou bem cedo pela manhã.

• Escolha alimentos leves e refrescantes

Com relação a alimentação, opte por refeições mais leves e refrescantes, como frutas e saladas. Caso vá comer alguma refeição mais consistente, como a feijoada, se alimente moderadamente para não correr o risco de passar mal.

• Fique atento às condições de saúde

As pessoas que já têm alguma condição de saúde mais fragilizada podem, muitas vezes, ficar desidratadas. Com os idosos, a mesma atenção é necessária. Também é importante ficar de olho nas notícias sobre a previsão do tempo para se proteger.

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade