PUBLICIDADE

Estria tem cura? Aprenda a tratar e evitar as marcas na pele

Dermatologista explica como o problema aparece e o que fazer para se livrar das cicatrizes

15 out 2021 08h04
ver comentários
Publicidade
Estrias avermelhadas são mais fáceis de tratar
Estrias avermelhadas são mais fáceis de tratar
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

As estrias são aquelas marquinhas brancas e avermelhadas que aparecem na pele. Causadas pelo rompimento de fibras, geram cicatrizes que, para algumas pessoas, pode ser um incômodo. Apesar de não oferecer nenhum risco para a saúde, as estrias, geralmente, não são bem-vindas e a busca para eliminá-las é constante.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, as marquinhas são comuns em mulheres e homens de qualquer idade. "As estrias se formam quando ocorre o rompimento das fibras colágenas e elásticas da pele, formando cicatrizes. Em geral, elas se formam em áreas onde a pele tenha sofrido um estiramento excessivo ou abrupto", diz a dermatologista, Dra. Barbara Carneiro.

Existem também alguns fatores que favorecem o aparecimento das estrias. "Os pacientes mais submetidos são: o que se encontram em fase de crescimento, com aumento excessivo dos músculos por exercícios físicos exagerados; colocação de próteses (de mamas ou glúteo, por exemplo) sob a pele; gravidez; obesidade; uso prolongado de corticosteroides tópicos, orais ou injetáveis", completa a médica.

Prevenção

Conforme explicou a Dra. Carneiro, as estrias costumam ser condicionadas à fatores do estilo de vida. Como o ganho de peso excessivo devido à uma má alimentação, por exemplo. Por isso, o primeiro passo para evitar o aparecimento das marquinhas é ficar atento à pequenas atitudes do cotidiano. Além de evitar o aparecimento de cicatrizes, uma conduta mais saudável também influenciará diretamente e positivamente no bem-estar.

A médica também separou as principais maneiras de evitar o aparecimento de estrias. Confira:

  • Evitar ganho de peso em excesso, mantendo uma alimentação balanceada;
  • Hidratar a pele, com a ingestão hídrica adequada;
  • Praticar atividade física;
  • Investir em alimentos ricos em vitamina C;
  • Realizar massagens, como a drenagem linfática, por exemplo.

Tratamento

Porém, caso nenhuma dessas atitudes dê resultado e as estrias teimem em aparecer, nada de desistir. Como foi dito anteriormente, as marquinhas não causam nenhum prejuízo para a saúde, no entanto, caso ela seja um incômodo estético para você, vale a pena procurar ajuda especializada.

Um médico dermatologista, por exemplo, saberá a melhor maneira de encarar o problema. De acordo com a Dra. Carneiro, os principais métodos de tratamento contra as estrias são:

  • Peeling com ácido retinóico;
  • Jato de plasma;
  • Lasers como etherea ou CO2 fracionado;
  • Microagulhamento;
  • Carboxiterapia.

Estrias brancas são mais difíceis de tratar

Ao contrário do que alguns podem imaginar, as cores das estrias também interferem diretamente no tratamento. As cicatrizes podem ser brancas, avermelhadas e até roxas. De acordo com a dermatologista, a tonalidade das marquinhas indica se elas são antigas ou recentes.

"As estrias vermelhas, como ainda não passaram por um processo de cicatrização, são bem mais simples de serem tratadas, possuindo chance de remoção quase total. Já as estrias brancas são antigas, não estão mais em inflamação. Por isso, são mais difíceis de serem eliminadas", finaliza a Dra. Carneiro.

Fonte: Dra. Barbara Carneiro, médica, pela faculdade de tecnologia e ciência, especialista em dermatologia pelo IPEMED, especialista em medicina estética pelo ISBRAE, membro da Associação Brasileira de Medicina Estética e membro da Sociedade Portuguesa de Medicina Estética.

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade