0

Estudo: câncer de útero e pênis afeta camadas mais pobres

Estudo mostrou que os órgãos afetados pela doença podem estar ligados às condições financeiras do indivíduo

27 mai 2014
10h36
atualizado às 10h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Mapeamento foi feito em bairros pobres e ricos nos EUA
Mapeamento foi feito em bairros pobres e ricos nos EUA
Foto: Getty Images

As condições financeiras de uma pessoa são um indicador-chave do tipo de câncer a que ela está suscetível, segundo estudo feito nos EUA. Indivíduos com mais dinheiro são mais propensos a cânceres como melanoma, de tireoide e testicular, enquanto os menos abastados têm mais tendência à doença na laringe, colo do útero, pênis e fígado, e morrem mais de câncer. As informações são do Daily Mail. 

A pesquisa avaliou bairros pobres e ricos em mais de dois quintos dos EUA. O especialista Francis Boscoe, do New York State Cancer Registry, afirmou que o objetivo do estudo é mostrar a importância desse mapeamento como ferramenta de prevenção.

Uma pesquisa anterior, da UCSF, descobriu que as mulheres são mais propensas a câncer de pele. Nos EUA, mais de 90% dos casos da doença ocorrem em pessoas de pele branca. Outro estudo, feito pelo The Hospital Christie, mostrou que as mulheres da classe média são mais propensas a terem câncer de mama e de pele que os mais pobres. O motivo, de acordo com os pesquisadores, é o adiamento da maternidade e maior exposição ao sol.

A privação social está ligada ao câncer de pulmão e colo do útero, portanto, afeta mais as pessoas pobres, que têm mais tendência a fumar.

Os pesquisadores ainda não têm estudos conclusivos sobre as possíveis causas dos resultados obtidos.

 

Veja também:

De andador, veterano de guerra de 99 anos arrecada milhões para saúde pública britânica
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade