PUBLICIDADE

Distribuição de vacinas contra dengue é iniciada pelo Ministério da Saúde

Distrito Federal e o estado de Goiás foram os primeiros a receber a vacina, de acordo com a pasta

9 fev 2024 - 13h00
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Rodrigo Castro/Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde iniciou, nesta quinta-feira (8), a distribuição das vacinas contra dengue para os municípios que atendem aos critérios definidos pela pasta em conjunto com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). 

A pasta informou que iniciará a imunização pelas crianças de 10 a 11 anos, público-alvo da vacinação, e irá avançar a faixa etária progressivamente, assim que novos lotes forem entregues pelo laboratório fabricante. A escolha pelo início da imunização nas crianças de 10 a 11 anos é baseada no maior índice de hospitalização por dengue dentro da faixa etária de 10 a 14 anos.

O lote inicial de vacinas, com 712 mil doses, será enviado aos seguintes estados, contemplando 315 municípios: 

  • Distrito Federal
  • Goiás
  • Bahia
  • Acre
  • Paraíba
  • Rio Grande do Norte
  • Mato Grosso so Sul
  • Amapá 
  • São Paulo
  • Maranhão

O Distrito Federal e o estado de Goiás já receberam as primeiras remessas nesta quinta (8). Os demais irão receber ao longo dos próximos dias, de acordo com o Ministério.

Neste primeiro envio, com o quantitativo de vacinas disponível, o Ministério atende 60% dos 521 municípios selecionados. Conforme a entrega de novas remessas, a previsão é que todos os 521 municípios recebam doses para a vacinação da faixa etária de 10 a 11 anos até a primeira quinzena de março. 

“Este é o momento de intensificar a prevenção, o cuidado e agir conjuntamente com governadores, prefeitos e toda sociedade para a eliminação dos focos do mosquito transmissor da dengue. Cerca de 75% dos focos do mosquito estão dentro de casa”, ressalta o Ministério da Saúde.

As ações coletivas e os cuidados individuais como a limpeza das vasilhas de água dos animais e vasos de plantas evitando o acúmulo de água, o armazenamento de pneus e garrafas em locais cobertos, limpeza das caixas d’água são as melhores formas de prevenção. 

A recomendação da pasta é para que as pessoas procurem um serviço de saúde logo nos primeiros sintomas, como febre alta, dor de cabeça, atrás dos olhos e nas articulações.

20 doenças tropicais devastadoras e negligenciadas de acordo com a OMS 20 doenças tropicais devastadoras e negligenciadas de acordo com a OMS

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade