PUBLICIDADE

Dia do Idoso: alimentação e atividades físicas são fundamentais para a terceira idade

Especialistas dão dicas de dieta e exercícios que podem prevenir doenças e aumentar a expectativa de vida

1 out 2021 16h05
ver comentários
Publicidade
Músculos fortes garantem mais saúde
Músculos fortes garantem mais saúde
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Hoje, dia 01 de outubro, é comemorado o Dia Mundial do Idoso. Uma data simbólica para enaltecer a terceira idade e, acima de tudo, conscientizar a sociedade sobre questões de envelhecimento e destacar a importância de cuidar bem dos mais experientes. Durante a pandemia de Covid-19, no entanto, essa população foi a que, talvez, mais tenha sofrido. Além de pertencerem à um dos grupos mais vulneráveis à doença, muitos idosos se viram obrigados a conviver com a solidão do isolamento social. Questões que, no geral, abalaram as condições físicas e mentais.

"Ao mesmo tempo em que protege o idoso da Covid-19, o isolamento pode contribuir para redução da resposta imunológica do corpo, ao colocá-lo sob uma condição estressante, aumentando assim o risco de doenças vasculares", explica Renata Nayara Figueiredo, psiquiatra e presidente da Associação Psiquiátrica de Brasília (APBR).

Melhores exercícios físicos para idosos

E uma das melhores maneiras de driblar os efeitos colaterais da quarentena é apostar no esporte. Ao contrário do que alguns podem imaginar, realizar atividades físicas não é uma exclusividade dos jovens. Pelo contrário, exercícios são muito bem-vindos e até mesmo necessários em todas as idades, principalmente para os idosos.

Segundo o médico cardiologista Nabil Ghorayeb, realizar, em média, 150 minutos de atividade física por semana, na terceira idade, podem garantir inúmeros benefícios. "Entre eles, estão a redução dos triglicerídeos, diminuição da pressão arterial, redução da gordura corporal devido ao aumento do gasto calórico diário, ganho de massa muscular propiciando ao idoso maior autonomia funcional, diminuição de lesões causadas por quedas, além de ajudar a prevenir doenças cardíacas e vasculares, hipertensão arterial, diabetes, câncer de mama e próstata, osteoporose, depressão, etc", conta o especialista.

Atividades com pouco ou nenhum impacto para as articulações são as mais indicadas para os idosos. Porém, é fundamental consultar um médico e um preparador físico antes de iniciar a prática dos exercícios. De acordo com o Dr. Ghorayeb, algumas modalidades como natação, bicicleta, aulas de alongamento, hidroginástica e yoga estão entre as mais benéficas para a terceira idade.

Alimentação adequada aumenta a qualidade de vida

Além de tudo isso, um estilo de vida mais saudável e uma alimentação balanceada, com níveis adequados de proteínas, também podem evitar um sério problema da terceira idade: a sarcopenia - perda gradativa de força muscular, que pode impedir as pessoas até mesmo de se locomover. Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, esse problema atinge mais de 40% das pessoas com mais de 80 anos de idade.

Porém, a prevenção para evitar o desenvolvimento de sarcopenia é simples. E depende muito dos hábitos diários, como uma boa alimentação e a realização de esportes durante a terceira idade. "Para prevenir a perda de massa magra neste período, o ideal é iniciar bem cedo na vida um consumo adequado de proteínas de alto valor biológico, suplementos nutricionais e adotar o hábito de praticar exercícios físicos de resistência e, principalmente, de força - a famosa musculação", explica o médico nutrólogo Nataniel Viuniski.

"Os músculos são essenciais para os idosos serem autônomos, independentes e realizarem atividades simples do dia a dia, como andar, sentar, levantar, e também cumprem funções muito importantes no organismo, como na regulação do metabolismo da glicose, na produção de hormônios, além de atuarem no controle da temperatura corporal e influenciarem nas respostas inflamatórias e imunes", completa o especialista.

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade