1 evento ao vivo

Consciência durante o planejamento alimentar pode mudar as escolhas alimentares e as respostas cerebrais à comida

9 ago 2018
07h11
  • separator
  • comentários

Uma instrução simples para mudar o seu pensamento como abordagens para as refeições pode ajudar a reduzir as calorias, de acordo com uma nova pesquisa da Universidade de Tübingen, na Alemanha. Ao incentivar os participantes do estudo a se concentrarem em diferentes tipos de informações ao planejar sua refeição, os pesquisadores viram o tamanho das porções se alterar. A adoção de uma mentalidade voltada para a saúde produziu melhores resultados do que o foco no prazer ou o desejo de se empanturrar. Estas novas descobertas foram apresentadas esta semana na reunião anual da Sociedade para o Estudo do Comportamento Ingestivo, uma conferência internacional de especialistas em pesquisa alimentar. Em experimentos recentes, os pesquisadores aprenderam que os indivíduos magros podem ser encorajados a fazer escolhas alimentares mais saudáveis adotando uma â??mentalidade focada na saúdeâ?. O mapeamento do cérebro mostrou como essa abordagem pode desencadear atividade no córtex pré-frontal, que está ligada ao autocontrole e ao planejamento futuro das refeições. Seu último estudo demonstra como uma mudança de mentalidade pode ajudar pessoas com sobrepeso ou obesas.

Os participantes do estudo variaram de peso normal a obeso. Foi-lhes dito que concentrassem a sua mentalidade nos efeitos para a saúde da comida, no prazer esperado ou na intenção de permanecerem saciados até à hora do jantar, enquanto escolhem o tamanho da porção para o almoço. Além disso, em uma condição de controle, eles escolheram o tamanho real da porção para o almoço, sem qualquer instrução mental. Em comparação com a condição de controle (sem instrução de mentalidade), os participantes de todas as categorias de peso selecionaram porções menores quando solicitados a pensar sobre a saúde. Por outro lado, aqueles que adotaram a mentalidade de plenitude tomaram porções maiores. Na condição mental de prazer, os participantes obesos selecionaram porções maiores do que os participantes com peso normal. Essa tendência se correlacionou com uma resposta aumentada em uma região de processamento de sabor do cérebro. Na mentalidade de plenitude, pessoas obesas mostraram respostas cerebrais embotadas em regiões para recompensa e regulação fisiológica.

Concentrar-se na comida por prazer leva a maiores porções e maiores respostas do cérebro à recompensa alimentar, enquanto a sensação de plenitude é percebida como menos satisfatória. A mensagem encorajadora deste estudo é que pessoas de todos os pesos responderam positivamente a uma instrução mental saudável, sugerindo que essa abordagem deve ser considerada em estratégias para o controle saudável do peso. Os resultados também sugerem que a publicidade de opções de alimentos saudáveis como "saborosos" pode ser contraproducente, porque isso tem o potencial de induzir uma mentalidade de prazer, o que leva à seleção de porções maiores em indivíduos que estão sofrendo com seu peso.

 

Referência

 

https://www.sciencedaily.com/releases/2018/07/180717094729.htm?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+sciencedaily%2Fhealth_medicine%2Fnutrition+%28Nutrition+News+--+ScienceDaily%29

 

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade