PUBLICIDADE

Conheça o poder da soja para a saúde

Saiba quais são os benefícios desse grão rico em nutrientes

18 jan 2023 - 16h01
(atualizado em 19/1/2023 às 10h57)
Compartilhar
Exibir comentários
Soja é considerada um alimento funcional por trazer muitos benefícios à saúde.
Soja é considerada um alimento funcional por trazer muitos benefícios à saúde.
Foto: Shutterstock / Portal EdiCase

Os chineses já conhecem os benefícios da soja para alimentação e saúde há milênios. Ela era utilizada na cozinha chinesa desde o século XI a.C., mas apenas no início do século XX d.C. chegou ao Ocidente. A soja é um grão da família das leguminosas, assim como o feijão, a lentilha, o grão-de-bico e a ervilha.

Esse grão é muito rico em nutrientes, auxiliando na manutenção do organismo e na prevenção de doenças. "A soja é considerada um alimento funcional, pois traz muitos benefícios à saúde por ser rica em vitamina A, complexo B, C, D, E, ácidos graxos poli-insaturados, como ômega 3 e 6, e minerais como ferro, enxofre, magnésio, cobre, fósforo, potássio, manganês e com alto teor proteico", enumera Sandra da Silva Maria, nutricionista funcional. 

Soja na dieta vegetariana  

É muito comum encontrarmos os termos "carne de soja" e "leite de soja" em produtos nos supermercados, o que indica que essa leguminosa pode substituir alguns alimentos de origem animal. Entretanto, muitas pessoas ficam com dúvidas se a soja tem realmente nutrientes suficientes para as necessidades do nosso organismo. 

"Sob o aspecto nutricional, a soja é rica em proteínas de boa qualidade. Os vegetarianos costumam substituir [as carnes pela proteína texturizada de soja] e nem por isso deixam de ser saudáveis. Pelo contrário, a dieta vegetariana é muito saudável e benéfica se orientada por profissional capacitado", defende a nutricionista Gabrieli Comachio. 

Como consumir a soja corretamente?

Entretanto, apesar de todos os benefícios, é necessário consumir o alimento com moderação. "A soja possui compostos antinutricionais (ácido fítico e fitoestrógenos) que dificultam a absorção de minerais, como o próprio ferro, o zinco e o cálcio, que podem ser parcialmente eliminados quando a soja é cozida ou processada industrialmente. Porém, o pouco que fica pode comprometer a absorção, principalmente em crianças, gestantes e idosos", alerta a nutricionista Sandra da Silva Maria. 

Além disso, a profissional acrescenta que a soja não é indicada para pessoas com predisposição a desenvolver hipotireoidismo ou pessoas com histórico de litíase renal, pois aumenta o risco de tais doenças. "Quanto a quantidade diária recomendada, sugere-se que uma dose segura seria de 200 g de tofu, 500 ml de leite de soja ou menos de 50 g do grão torrado (o que equivaleria a 50 mg de isoflavona por dia)", indica a nutricionista. 

Portal EdiCase
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade