PUBLICIDADE

Borderline: Saiba os sintomas dessa doença

As mudanças de humor, estresse e ansiedade estão relacionadas à ela

26 mai 2021 16h20
ver comentários
Publicidade
O tratamento para a borderline é realizado com o uso de medicamentos antidepressivos ou psicoterapia
O tratamento para a borderline é realizado com o uso de medicamentos antidepressivos ou psicoterapia
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Todo mundo já conheceu uma pessoa que muda de humor repentinamente e é instável nas relações. Na pandemia, a situação de estresse intensifica ainda mais essa condição. O problema pode ser mais sério do que parece, chamado de borderline ou Transtorno de Personalidade Limítrofe.

Segundo Ana Gabriela Andriani, psicóloga é preciso prestar atenção aos sinais da doença, que muitas vezes podem passar despercebidos. "Quem possui essa síndrome, geralmente são pessoas carentes e que precisam de muito afeto. O principal sintoma está relacionado à oscilação de humor constante", explica. 

"Quando os estados de humor se alteram de uma forma muito intensa, ou seja a pessoa se sente muito triste e ao mesmo tempo extremamente alegre no mesmo dia e em curto espaço de tempo, é preciso ficar atento. 

Essas experiências geralmente resultam em ações impulsivas e relacionamentos instáveis. Uma pessoa com síndrome de borderline pode experimentar episódios intensos de raiva, depressão e ansiedade que podem durar algumas horas ou dias.

Alguns indivíduos com essa síndrome apresentam altas taxas de ocorrência em conjunto de outros transtornos mentais, como mudanças do humor, ansiedade, distúrbios alimentares, além do excesso de bebidas alcoólicas, automutilação, pensamentos e comportamentos suicidas. Indivíduos com essa síndrome podem alternar momentos em que estão estáveis com surtos psicóticos, manifestando comportamentos descontrolados.

Nesse momento de instabilidade como a pandemia em que afeta diretamente os principais pilares de sustentação, como economia, saúde ou até mesmo o fato de se privar e manter o isolamento social, não poder se programar para uma viagem ou um lazer que até então era a única maneira de distração, é natural que haja mais oscilação de humor. "As pessoas se sentem inseguras, irritadas, ansiosas, estressadas e com medo. Tudo isso é normal e para esse grupo se intensifica ainda mais".

Como é feito o tratamento?

O tratamento para a borderline é realizado com o uso de medicamentos antidepressivos, estabilizadores de humor e calmantes indicados pelo médico psiquiatra.

Além do tratamento com remédios, é necessário manter acompanhamento psicológico para realizar psicoterapia e ajudar o indivíduo a controlar suas emoções negativas, como saber enfrentar momentos de maior estresse.

Psicoterapia

A psicoterapia é um dos principais tratamentos para pessoas com síndrome de borderline. O acompanhamento psicoterapêutico pode ser fundamental para aliviar alguns sintomas.

A psicoterapia pode ser realizada individualmente entre um psicólogo e o paciente ou em uma configuração de grupo. As sessões grupais conduzidas por psicólogos especializados no quadro podem ajudar a ensinar pessoas interagirem e a se expressar de forma eficaz. É importante que as pessoas em terapia tenham uma boa relação de confiança.

É importante ressaltar que a própria natureza da síndrome de borderline pode tornar difícil para as pessoas com este transtorno manter um vínculo confortável e confiante com seu terapeuta.

Consultoria: Ana Gabriela Andriani, psicóloga e doutora pela Unicamp. 

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade