0

Aumento no preço de remédios é adiado por dois meses

Anúncio foi feito pelo Facebook após reunião de Bolsonaro com ministros, no Palácio do Planalto

31 mar 2020
17h32
atualizado às 17h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (31) que houve um acordo com a indústria farmacêutica para não haver reajuste nos preços de nenhum medicamento no País pelos próximos dois meses. O anúncio foi feito pelo Facebook após reunião de Bolsonaro com ministros, no Palácio do Planalto.

Aumento no preço de remédios é adiado por dois meses
Aumento no preço de remédios é adiado por dois meses
Foto: LUCAS COLOMBO / AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

"Em comum acordo com a indústria farmacêutica decidimos adiar, por 60 dias, o reajuste de todos os medicamentos no Brasil", escreveu o presidente na rede social.

Na semana passada, a ideia do governo era adiar o reajuste anual dos medicamentos que poderiam ser usados em pacientes com o novo coronavírus. A medida seria direcionada para seis substâncias, entre elas produtos à base de cloroquina, que estão sendo testados em pacientes graves da covid-19.

Hoje, de acordo com o presidente, haveria um acordo mais amplo do que o previsto.

Veja também:

De andador, veterano de guerra de 99 anos arrecada milhões para saúde pública britânica
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade