PUBLICIDADE

6 alimentos que prejudicam o ganho de massa muscular

Saiba o que evitar para garantir um crescimento muscular eficaz e alcançar seus objetivos de treino

15 mai 2024 - 17h03
Compartilhar
Exibir comentários

O ganho de massa muscular é um objetivo comum para muitas pessoas que frequentam a academia ou praticam esportes regularmente. Nesse contexto, a nutrição desempenha um papel importante, e é fundamental escolher os alimentos certos para otimizar os resultados. No entanto, certos alimentos podem sabotar seus esforços, prejudicando o ganho de massa muscular.

O consumo excessivo de açúcar resulta em inflamação e resistência à insulina, prejudicando a recuperação muscular e a síntese de proteínas
O consumo excessivo de açúcar resulta em inflamação e resistência à insulina, prejudicando a recuperação muscular e a síntese de proteínas
Foto: Oleksandra Naumenko | Shutterstock / Portal EdiCase

É essencial focar uma dieta rica em proteínas magras, carboidratos complexos e gorduras saudáveis, além de manter-se hidratado e evitar o que possa interferir negativamente nesse processo. Por isso, veja 6 alimentos que você deve evitar se o seu desejo é construir músculos de maneira eficiente:

1. Açúcares refinados

Os açúcares refinados, encontrados em doces, refrigerantes e alimentos processados, são um grande inimigo do ganho de massa muscular. Eles são rapidamente digeridos, provocando picos de insulina que favorecem o armazenamento de gordura em vez de promover o crescimento muscular. Além disso, o consumo excessivo de açúcar resulta em inflamação e resistência à insulina, prejudicando a recuperação muscular e a síntese de proteínas.

"O açúcar refinado é um carboidrato simples que é rapidamente absorvido e faz com que a glicemia suba rapidamente. Cada pico de glicemia no sangue do paciente lesa, aos poucos, seus órgãos", complementa a endocrinologista Claudia Liboni.

2. Alimentos fritos

Os alimentos fritos são ricos em gorduras trans e saturadas, que aumentam a inflamação no corpo, dificultando a recuperação muscular. Além disso, esses alimentos geralmente possuem baixos níveis de nutrientes essenciais para a construção muscular, como vitaminas e minerais. O consumo frequente de alimentos fritos leva ao ganho de gordura corporal, mascarando o desenvolvimento muscular.

3. Cereais refinados

Os cereais refinados possuem um índice glicêmico elevado. Digeridos rapidamente, causam picos de açúcar no sangue e insulina. Embora forneçam uma fonte rápida de energia, a falta de nutrientes nesses alimentos resulta em fome precoce e consumo excessivo de calorias, dificultando o controle do peso e a definição muscular. Segundo a nutricionista Ronimara Santos, "os cereais refinados, como farinhas brancas e seus derivados, são pobres em fibras. Dessa maneira, eles podem favorecer a constipação intestinal".  

Bebida alcoólica desidrata o corpo, afetando o desempenho nos treinos e a recuperação muscular.
Bebida alcoólica desidrata o corpo, afetando o desempenho nos treinos e a recuperação muscular.
Foto: Vectorium | Shutterstock / Portal EdiCase

4. Álcool

O álcool apresenta diversos efeitos negativos no ganho de massa muscular. Ele interfere na síntese proteica, essencial para o corpo construir novas proteínas musculares. Além disso, causa desidratação, afetando o desempenho nos treinos e a recuperação muscular. Outro ponto a considerar é a influência negativa do álcool nos níveis de hormônios e no funcionamento de órgãos como o fígado.

"O fígado trabalha diariamente quebrando as gorduras da sua alimentação e eliminando as toxinas. Quando você bebe álcool, acaba adicionando mais uma tarefa na função do órgão. Dessa forma, seu fígado não consegue processar a gordura de maneira tão rápida e eficientemente, pois estará, também, trabalhando para expelir o álcool. Como consequência, ocorre a desaceleração do metabolismo, levando, inclusive, ao acúmulo de gordura", explica a explica a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

5. Refrigerantes diet e light

Apesar de não conterem açúcar, os refrigerantes diet e light prejudicam o ganho de massa muscular. Estudos sugerem que os adoçantes artificiais alteram a microbiota intestinal e interferem na regulação do apetite, levando a um aumento do consumo calórico. Além disso, esses refrigerantes não fornecem nutrientes benéfico.

6. Snacks industrializados

Snacks industrializados, como batatas fritas, biscoitos e salgadinhos, ricos em sódio, gorduras não saudáveis e aditivos artificiais, resultam em retenção de líquidos, inflamação e ganho de gordura corporal. Ainda, são pobres em proteínas, fibras e outros nutrientes essenciais para a recuperação e o crescimento muscular.

Portal EdiCase
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade