PUBLICIDADE

5 cuidados que as gestantes devem ter durante a epidemia de dengue

Médica explica como as grávidas podem se proteger da doença e evitar complicações

22 abr 2024 - 18h31
Compartilhar
Exibir comentários

Com recorde de infecções, atualmente o Brasil vive a maior epidemia de dengue da história. Segundo dados do Ministério da Saúde, por meio do Monitoramento das Arboviroses, foram registrados cerca de 3.062.181 casos da doença no país desde o início de 2024. O cenário nunca havia sido registrado, sendo quase o dobro de todo o ano passado.

Grávidas devem redobrar os cuidados com a saúde durante a epidemia de dengue
Grávidas devem redobrar os cuidados com a saúde durante a epidemia de dengue
Foto: Pixel-Shot | Shutterstock / Portal EdiCase

De acordo com um estudo realizado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), entre os infectados, as gestantes correm 2,93 vezes mais risco de a doença evoluir para condições graves em comparação com as não grávidas. Por isso, a Dra. Andrea Gonçalves, ginecologista e influenciadora da Black Influence, agência especializada em influência e comunicação antirracista, lista 5 cuidados indispensáveis que toda gestante deve ter durante a epidemia da doença. Confira!

1. Evite o acúmulo de água nos ambientes

As mudanças no sistema imunológico podem tornar as grávidas mais suscetíveis a infecções e complicações. Logo, evite o acúmulo de água nos ambientes e use produtos que matam as larvas do mosquito em lugares com potencial para risco.

2. Utilize repelente e cubra o corpo

Busque por repelentes com uso autorizado para gestantes. Ainda, utilize roupas claras, largas e refrescantes, que cubram ao máximo as partes do corpo, pois o mosquito é principalmente atraído por cores escuras e altas temperaturas.

Beber água repõe a parte líquida que a doença retira do sangue
Beber água repõe a parte líquida que a doença retira do sangue
Foto: Prostock-studio | Shutterstock / Portal EdiCase

3. Hidrate-se

Deve-se manter a hidratação. Durante a doença, ocorre a saída da parte líquida do sangue em diferentes graus e quantidades. É necessária a reposição adequada para que o organismo possa se recuperar de forma mais rápida do que perdeu ou está perdendo.

4. Faça repouso

A duração da doença varia devido a diversos aspectos: de uma pessoa para outra, em função dos cuidados que ela toma durante a infecção e, é claro, dependendo da intensidade e gravidade dos sintomas. O repouso pode ajudar a aliviar os sintomas desconfortáveis da dengue, como dores no corpo e na cabeça e fadiga.

5. Mantenha o acompanhamento médico

Atente-se aos sintomas (febre alta, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações) e procure atendimento médico. Devido à grande chance de complicações, as grávidas poderão necessitar de internação e monitoramento mais frequente. Além disso, é importante fazerem o acompanhamento médico para monitorar sua saúde e o desenvolvimento do bebê durante toda a gestação.

Por Laise Alves

Portal EdiCase
Compartilhar
Publicidade
Publicidade