PUBLICIDADE

Relato de mãe: "Tive que quebrar o vidro do carro com meu filho de duas semanas dentro"

19 mai 2022 21h07
ver comentários
Publicidade

Toda mãe poderia escrever um livro (ou uma coleção inteira, daquelas com vários volumes) sobre todos os apuros que passa com a cria. Com certeza, se você tem um bebê aí na sua casa, já viveu várias aventuras, mesmo que ele seja bem pequeno. A Danielli Amaral (@danielliamaral), social media da BabyHome Brasil (@babyhomebr), é prova disso! Para mostrar que nenhuma família está sozinha nessas situações, ela decidiu compartilhar uma história que viveu com seu bebê, Gustavo, quando ele tinha apenas duas semanas de vida. Ela precisou quebrar o vidro do carro, com o pequeno dentro, dormindo. Olha só:

"Meu filho tinha apenas DUAS SEMANAS de vida e, para espairecer e atravessar o puerpério com o mínimo de sanidade, resolvi começar a frequentar um grupo de mães recém-paridas.

O caos rolando, a mãe desesperada e o Gustavo no sono tranquilo (Foto: Arquivo pessoal/ Danielli Amaral)
O caos rolando, a mãe desesperada e o Gustavo no sono tranquilo (Foto: Arquivo pessoal/ Danielli Amaral)
Foto: BabyHome

Quando chegou o dia da tão aguardada reunião, me aprontei e arrumei meu filho, além das coisinhas dele. Eu, como quase toda mulher, prefiro fazer uma única "viagem" para ir até o carro, mesmo que, para isso, seja necessário fazer alguns malabarismos para dar conta de carregar tudo (risos de nervoso).

Pois bem, peguei tudo e fui direto ajeitá-lo no bebê conforto. Como ele era muito pequeno e mal se mexia, decidí colocá-lo primeiro. Em seguida, abri a porta do passageiro para guardar todas as outras coisas (bolsa, celular, bolsa do bebê, chaves de casa e chaves do carro), fechei a porta da frente e fui afivelar o cinto de segurança no bebê. Depois desse último passo, seria só curtir o ventinho no rosto e, em seguida, a reunião com a minha nova tribo…

Isso se não fosse um pequeno detalhe: as chaves! Isso mesmo. Assim que fechei a porta traseira e me dirigia para a porta do motorista, as quatro portas do carro travaram automaticamente com todas as minhas coisas dentro, incluindo o bebê de duas semanas, as chaves de casa, as chaves do carro, minha bolsa e meu celular.

Nesse momento, bateu o desespero e todas as ideias de como eu poderia resolver a situação e abrir o carro simplesmente pareciam ter fugido da minha cabeça. Alguns segundos depois, comecei a tentar me acalmar para poder tomar uma iniciativa.

Pensei em quebrar a janela com uma pedra, que peguei na rua. Ora, se os ladrões fazem assim para roubar os carros, por que eu não conseguiria? Comecei a bater no vidro oposto ao lado em que o bebê estava e a pedra nem riscou. A essa altura, o barulho que eu estava fazendo já tinha alertado os vizinhos, que vieram tentar ajudar de alguma forma. Perguntei a uma vizinha se ela tinha um martelo e com três batidas consegui estourar o vidro, passar o braço entre os cacos (que, sim, me cortaram). Em seguida, destravei a porta por dentro e tirei meu filho, que, apesar de tudo o que acontecera, dormia tranquilo, e voltamos para dentro de casa.

Aqui fica o alerta: cuidado ao deixar as chaves dentro do carro e fechar todas as portas. Alguns veículos têm a função de travas automáticas assim que as portas são fechadas.

Se você achar que essa informação pode ser útil para outra mãe ou outro pai, encaminhe esse post! Se eu soubesse dessa informação naquela época, nunca teria deixado as chaves no carro e fechado as portas em seguida".

BabyHome
Publicidade
Publicidade