PUBLICIDADE

Estudo: falar ao celular pode reduzir fertilidade dos homens

Pesquisa revelou que manter o celular próximo a virilha ou falar por mais de 1 hora pode comprometer a qualidade dos espermatozoides

22 fev 2016 13h24
| atualizado às 14h14
ver comentários
Publicidade

Homens que carregam o celular no bolso ou que passam mais de 1 hora por dia falando nele podem sofrem com problemas de fertilidade. É o que afirmam cientistas britânicos e israelenses. As informações são do site do jornal Daily Mail.
 
Segundo a pesquisa publicada no jornal Reproductive Biomedicine, o calor e a atividade eletromagnética que emanam de um celular podem “cozinhar” os espermas, levando-os a morrer.

Telefone celular
Telefone celular
Foto: iStock, Getty Images


Falar ao celular enquanto ele está sendo carregado também pode reduzir ainda mais os níveis de fertilidade. Os resultados levaram um pesquisador britânico a alertar os homens sobre os riscos que os aparelhos móveis podem causar a saúde.
 
Já cientista israelenses monitoraram durante 1 ano 106 homens que frequentavam uma clínica de fertilidade. O estudo revelou que os que conversavam ao telefone por mais de uma hora por dia estavam duas vezes mais propensos a ter uma baixa qualidade de esperma.
 
A pesquisa descobriu que 47% dos homens que mantinham seus celulares muito próximos à região da virilha tinham níveis de esperma gravemente afetados. Esse índice é de 11% na população em geral
 

A professora Martha Dirnfeld, da Universidade Technion da cidade de Haifa, em Israel, afirmou que “os níveis caíram para um número que faria a concepção difícil”.

Já o professor Gediz Grudzinkas, consultor de fertilidade no Hospital St. Gerorge, em Londres, afirmou que “os homens precisam pensar em seu bem-estar e tentar parar com o vício”.

O estudo concluiu que os homens que desejam ter filhos devem desligar seus dispositivos durante o carregamento, ou mantê-los, pelo menos, 50 centímetros acima da virilha. 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade