PUBLICIDADE

Dia dos Namorados

Dia dos Namorados: entidade alerta para golpes em promoções; veja como se proteger

Páginas falsas de vendas, promoções inexistentes e perfis falsos de lojas estão entre os principais meios para realizar golpes virtuais

10 jun 2024 - 17h24
(atualizado às 19h18)
Compartilhar
Exibir comentários

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) fez um alerta para os consumidores sobre crimes virtuais aplicados em falsas promoções para o dia Dia dos Namorados, comemorado na próxima quarta-feira, 12. Os criminosos utilizam técnicas de "engenharia social", induzindo que a vítima forneça informações pessoais e senhas que serão utilizadas para realizar golpes.

Para evitar cair em golpes, a Febraban alerta para que os consumidores fiquem atentos, pesquisem e comparem preços antes de finalizar compra para o Dia dos Namorados.
Para evitar cair em golpes, a Febraban alerta para que os consumidores fiquem atentos, pesquisem e comparem preços antes de finalizar compra para o Dia dos Namorados.
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil / Estadão

Dentre os principais meios para o golpe, estão páginas falsas de vendas, promoções inexistentes enviadas por e-mails, SMS e mensagens de WhatsApp, e a criação de perfis falsos de lojas em redes sociais.

A Febraban destaca que os produtos ofertados com preço muito abaixo do que é vendido no comércio em geral, além de uma pressão de vendedores para que o consumidor compre o produto, indicam uma grande chance de ser um golpe. Por isso, faz um alerta para que os consumidores fiquem atentos, pesquisem e comparem preços.

Neste ano, o Dia dos Namorados terá R$ 2,59 bilhões em volumes de vendas, de acordo com cálculos da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A estimativa representa um aumento de 5,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A alta demanda de vendas gerada em datas comemorativas acaba abrindo brechas para os crimes virtuais, que estão cada vez mais recorrentes. Em 2023, os golpes virtuais chegaram à marca de 3,7 milhões no Brasil, de acordo com dados do Mapa da Fraude, produzido pela ClearSale, empresa de soluções antifraude.

José Gomes, diretor do Comitê de Prevenção a Fraudes da Febraban, chama atenção para a clonagem de sites de varejistas famosos, em que criminosos tentam induzir os consumidores ao erro, colocando uma letra a mais ou a menos no endereço do site ou ainda trocando, por exemplo, uma letra "o" pelo número "0?, que muitas vezes passa despercebido pelo consumidor. Veja a seguir dicas da Febraban para se proteger.

10 dicas da Febraban para não cair em golpes no Dia dos Namorados

  1. Verifique a procedência do site antes de realizar a compra e pesquise sobre a loja. Confira se ela tem um endereço físico, busque avaliações de outros clientes sobre suas experiências de compra e desconfie de lojas que solicitam o pagamento antecipado com entregas em longo prazo.
  2. Tenha muito cuidado com e-mails que tenham links. Ao receber um e-mail não solicitado ou de um site no qual não esteja cadastrado para receber promoções, é importante verificar se realmente se trata de uma empresa idônea. Acesse o site digitando os dados no navegador e não clicando no link.
  3. Confirme a veracidade de promoções/anúncios. Podem ser falsos induzindo o pagamento sem o recebimento de produto/serviço esperado.
  4. Dê preferência ao cartão virtual nas compras online, que oferece camada extra de segurança.
  5. Sempre confira o valor total da compra antes de finalizá-la. Em compras on-line, lembre-se de conferir o destinatário e se não há serviços adicionais sendo cobrados sem o seu consentimento.
  6. Se for fazer uma compra presencial com cartão, sempre confira o valor na maquininha de cartão antes de digitar a sua senha.
  7. Não entregue seu cartão para terceiros. E, mesmo assim, após o pagamento, certifique-se que o cartão é realmente o seu. Golpistas costumam aproveitar o momento de desatenção, empolgação ou aglomeração para trocar seu cartão.
  8. Se for pagar com Pix, sempre faça o pagamento dentro do ambiente da loja virtual. Quando o varejista fornecer o código QR Code, confronte os dados apresentados em tela com os dados da loja: se houver divergência, não conclua o pagamento A mesma dica vale para pagamentos com boletos.
  9. Crie senhas fortes que contenham letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais.
  10. Evite fazer compras utilizando redes wi-fi públicas ou computadores compartilhados. Prefira sempre uma conexão de internet segura e privada.
Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade