PUBLICIDADE

Qual é o drinque (em lata) do carnaval 2024?

Teste às cegas avaliou dez rótulos encontrados no supermercado para descobrir qual deles combina mais com a folia

1 fev 2024 - 13h21
(atualizado às 13h22)
Compartilhar
Exibir comentários
Drinques prontos vendidos em latas fazem sucesso no Carnaval
Drinques prontos vendidos em latas fazem sucesso no Carnaval
Foto: iStock

Abram alas, que o bloco do Paladar quer passar! E, nele, tão importante quanto a fantasia e os adereços carnavalescos, é a bebida que vai embalar a folia. E como nem sempre dá para contar com o que os vendedores ambulantes terão disponível - muitas vezes, só tem cerveja, que nem sempre é a que você gosta, e, na maioria das vezes, não está gelada -, tratamos de ir em busca de boas opções de drinques enlatados (porque carnaval não combina com garrafa de vidro) para levar a tiracolo nos bloquinhos, numa providencial bolsinha térmica.

Nas prateleiras de supermercados, encontramos boa variedade de coquetéis em lata, à base de diferentes bebidas: vodca, gim, rum… Para descobrir qual deles levaria nota dez (leia com a entonação do locutor na apuração das notas das escolas de samba) em todos os quesitos, recrutamos um time de jurados que entende muito de bebida e, não menos importante, de carnaval.

No teste, entraram diferentes tipos de bebida, à base de gim, vodca, rum...
No teste, entraram diferentes tipos de bebida, à base de gim, vodca, rum...
Foto: ALEX SILVA/ESTADAO / Estadão

Além da repórter que vos fala, Carla Peralva, ex-Paladar e foliã adicta, Felipe Ebone, do italiano Bosco e do bloco México pra Baixo, Gabriel Coelho, do bar De Primeira, que tem o bloco Unidos do De Primeira para chamar de seu (com estandarte e tudo!), e Stephanie Marinkovic, bartender do Bar dos Cravos e "cria do carnaval", como ela mesma faz questão de dizer, provaram dez amostras às cegas para eleger a grande campeã do carnaval 2024. As bebidas, todas descaracterizadas e servidas na mesma temperatura, foram avaliadas quanto à aparência, aroma, sabor e "drinkability" (termo que indica se o drinque em questão é fácil ou difícil de ser bebido).

Como, pela primeira vez num teste Paladar, as bebidas provadas eram de diferentes estilos, o júri foi orientado a não comparar uma amostra com a outra. A ideia era avaliar cada drinque em lata separadamente e decidir se ele orna ou não com o clima do bloquinho. Portanto, esse ranking não é sobre qual drinque é melhor que o outro, mas, sim, qual combina mais com o carnaval.

Danielle Nagase, Felipe Ebone, Carla Peralva, Stephanie Marinkovic e Gabriel Coelho provaram as dez amostras às cegas para eleger a que tem a cara do carnaval
Danielle Nagase, Felipe Ebone, Carla Peralva, Stephanie Marinkovic e Gabriel Coelho provaram as dez amostras às cegas para eleger a que tem a cara do carnaval
Foto: ALEX SILVA/ESTADAO / Estadão

Confira, a seguir, quais drinques foram escolhidos pelo júri, além de detalhes sobre o que os jurados acharam de cada uma das dez amostras.

Os drinques do carnaval 2024

  1. Xeque Mate

  2. Isla

  3. Smirnoff Ice

As dez marcas avaliadas em ordem alfabética

Beats - Tropical

Feita com gim e água gaseificada, a bebida é uma das apostas da Ambev para o carnaval. O júri, porém, reclamou bastante do dulçor elevado e do sabor, muito artificial. “Parece gelatina de maracujá”, disse um jurado. Teor alcoólico 7,9% (R$ 4,99; 269 ml)

Easy Boose - Red Mint

Um gim sem tônica, combinado à água com gás e suco de frutas (tangerina, maçã e morango), é indicado, segundo os jurados, a quem gosta de bebidas mais doces. “Não deixa de ser gostoso, mas, durante bloco, pode acabar enjoativo.” Teor alcoólico 6,5% (R$ 8,39; 269 ml)

Isla - Framboesa e Amora

O equilíbrio entre doçura e acidez, a leveza, a refrescância e as notas de frutas vermelhas caíram no gosto dos jurados, que classificaram a bebida - feita com gim, água gaseificada e sucos de limão, framboesa e aroma - como sofisticada. “Caberia até num baile de máscaras”, sugeriu um jurado. Teor alcoólico 4% (R$ 7,99; 269 ml)

Jack Daniel’s + Coca Cola

A combinação das duas bebidas famosas não passou pelo crivo do júri, que reclamou do aroma e sabor forte de especiarias do drinque. “Não gostei e, além disso, é muito pesado para o bloquinho. Não indico. Teor alcoólico 5% (R$ 13,29; 350 ml)

Jovi - tangerina

Da turma das hard seltzer, é um drinque que combina água com gás, álcool orgânico, açúcar e “aquele gostinho de fruta”. Seria essa a água que passarinho não bebe? A proposta desse estilo é ser leve e refrescante, o que, de fato é, mas para o júri ficaram faltando algumas coisas: aroma, sabor, percepção do álcool… “mas pode funcionar num dia longo de carnaval, com vários bloquinhos na programação”, defendeu um jurado. Teor alcoólico 4,5% (R$ 8;49; 310 ml)

Lemon-Dou - Signature Lemon

Inspirado numa receita japonesa, esse drinque, que combina vodca infusionada com limão à água com gás, perdeu muitos pontos pelo aroma e sabor ruins e pela acidez em excesso, que “toma a boca toda”. Teor alcoólico 5% (R$ 8,49; 310 ml)

Mike’s - Hard Lemonade

Feito com vodca e suco de limão, é um drinque alcoólico gaseificado que, segundo o júri, é ácido e doce na medida. Por muito pouco, muito pouco mesmo, não ficou entre os três melhores. “Bem gelado, é perfeito para o carnaval”, cravou um jurado. Teor alcoólico 5% (R$ 5,99; 269 ml)

Schweppes - Spritz

O sabor - artificial e enjoativo - e o álcool, que sobressai, fez o júri rebaixar essa amostra para o grupo de acesso. Não houve quesito que ajudasse a bebida. “Muito ruim, parece um isotônico batizado com muito álcool”, resumiu um jurado. Teor alcoólico 5% (R$ 7,55; 310 ml

Smirnoff Ice

Em termos de drinque pronto engarrafado/enlatado, essa opção, pode-se dizer, faz parte da velha guarda. Bem, parece que a maturidade só fez bem à bebida, que leva saquê e vodca (entre outros tantos ingredientes) na composição e conquistou o paladar do júri pelo gostinho marcante e equilibrado de limão. “É muito alcoólico?”, indagou um jurado, “se for, melhor ter cuidado no bloquinho, mas é um delícia.” Teor alcoólico 5% (R$ 8,35; 269 ml)

Xeque Mate

Quem diria que a bebida do carnaval 2024 - que leva para casa o selo Paladar -, seria um drinque feito com rum? Bom, analisando melhor, a opção tem mesmo um gostinho de Brasil, que vem do guaraná, do mate e do limão (alô, Rio de Janeiro!). “Delicioso”, resumiu um jurado. E o outro arrematou: “é a prova de que dá para ser saboroso e leve, sem ser enjoativo ou artificial. É perfeito para tomar no calor”. Teor alcoólico 7,9% (R$ 9,90; 355 ml)

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade