PUBLICIDADE

"Amo o que faço", diz chef brasileiro na Disney

ver comentários
Publicidade

Ele saiu de Governador Valadares, em Minas Gerais, aos 18 anos, em busca do "sonho americano". Foi parar na cozinha de um restaurante em Boston. Em férias pela Flórida, se apaixonou pela Disney. E hoje comanda um dos restaurantes mais prestigiados do complexo criado por Walt Disney. Essa é a história do chef mineiro Marco Lopes Chaves, que em entrevista exclusiva ao Terra falou sobre seu amor pela profissão e pela terra da fantasia que não encanta apenas crianças. "Quando você ouve alguém dizer que vai ao trabalho, se diverte, tem um ótimo dia no trabalho porque ele gosta do que faz, esse é meu caso", disse ele.

Chef mineiro Marco Chaves trabalha na Disney há 17 anos
Chef mineiro Marco Chaves trabalha na Disney há 17 anos
Foto: Ana Carolina Moura/Terra

Com um brilho no olhar ao falar sobre a carreira de sucesso como chef de cozinha, Marco contou como foi parar no seu "emprego dos sonhos". Falou ainda sobre o que levou da culinária brasileira para a cozinha da Disney e sobre o mais novo restaurante do complexo, o Be Our Guest, que fica no parque Magic Kingdom, na área New Fantasyland. O local recria o salão do castelo da Fera no filme A Bela e a Fera e serve comida francesa. A inauguração aconteceu dia 6 de dezembro e o Terra esteve lá. Veja como foi a entrevista com o chef Marco:

Como você começou a carreira no Walt Disney World?
Primeiro de tudo, com muita dedicação. Eu amo fazer o que faço, ser um chef de cozinha na Disney. Eu não tenho pressão, é de coração. Quando você ouve alguém dizer que vai ao trabalho, se diverte, tem um ótimo dia no trabalho porque ele gosta do que faz, esse é meu caso. 

Conte um pouco da sua história. Você já era chef no Brasil?
Eu sai do Brasil muito novo, com 18 anos. Morei 10 em Boston e já era chef de cozinha lá. Vim a passeio a Flórida e gostei da Disney e mandei um currículo. Esperei por uma oportunidade e ela veio. Logo depois fiz uma entrevista, passei, fui contratado e já estou na Disney há 17 anos. 

Quais restaurantes você trabalhou?
Já trabalhei no restaurante do Saratoga Springs Resort e de lá fui para o Epcot, onde fiquei por nove anos. Trabalhei na Alemanha e no Canadá (áreas do parque Epcot). No Contemporary Resort, trabalhei no California Grill. Atualmente, sou o chef do restaurante Artist Point, no Disney's Wilderness Lodge Resort. É um restaurante fino, de ponta de linha na companhia e já estou lá há dois anos. 

O que você cozinha hoje?
A culinária do Artist Point é a do norte dos Estados Unidos. Servimos búfalo, pato, carneiro, carne de veado, entre outros. Tem muita carne porque é o que o americano gosta, mas também servimos especialidade do norte da América, que é peixe. Tem ainda camarão, caranguejo, ostras e lagosta. É uma comida bem temperada, do jeito que a gente gosta no Brasil. É uma delícia!

Quando você era mais novo, você cozinhava?
Sim, com minha mãe. Em Minas Gerais, na época de Natal, fazíamos muitas festas com carneiros, porco, boi, lembro que já ajudava a preparar.

Você conseguiu trazer algo da culinária do Brasil para seu trabalho nos Estados Unidos?
Depende do restaurante. Já trabalhei em um que coloquei moqueca de peixe e espetinho de carne. Já fiz coxinha e pão de queijo também. No Be Our Guest não é possível, pois trata-se de culinária francesa. Mas sempre tento colocar aquele temperinho de alho no que faço.

Falando em Be Our Guest, como é o cardápio deste novo restaurante da Disney?
É completamente francês. Uma comida que tem um pouco de manteiga e creme, mas é leve. As porções não são exageradas. Os brasileiros já esperam pratos bem grandes aqui, mas lá não é assim. A comida é gourmet, feita na hora, fresca.

O que você pode dizer do prato principal do Be Our Guest?
São frutos do mar, com manteiga, vinho e creme de lagosta. É servido em cima de um bolinho de massa folheada. É uma delícia!

Há um tratamento diferenciado aos clientes do Be Our Guest?
Em primeiro lugar, o grande diferencial são os detalhes. Em segundo, é a comida de primeira qualidade. Não é fast food, é fresca e gourmet. 

Você pensa em voltar ao Brasil, talvez abrir seu próprio restaurante?
Quem é brasileiro sempre pensa em voltar um dia. Mas no futuro. Estou bem aqui, minha família está feliz, então por enquanto não passa isso pela minha cabeça.

*A repórter viajou a convite do Walt Disney World na Flórida.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade