PUBLICIDADE

Vão de 9 m integra esta casa de 350 m² ao jardim

Novas aberturas para o verde marcam o projeto de arquitetura assinado por Alexandre Dal Fabbro em São Paulo

21 abr 2024 - 13h23
(atualizado em 24/4/2024 às 02h37)
Compartilhar
Exibir comentários

A família com dois filhos queria uma casa que juntasse todo mundo em volta das áreas das refeições. E que também tivesse um amplo jardim que pudesse ser visto dos interiores. O resultado foi uma residência de 350 m² totalmente repaginada pelo arquiteto Alexandre Dal Fabbro.

-
-
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com

No programa, há quatro quartos e três banheiros no andar de cima, além de um terraço com horta e pomar. No térreo, a garagem abriga quatro carros e divide o espaço com lavanderia, cozinha integrada com jantar, despensa, lavabos, amplo living, escritório, atelier de costura e varanda com cozinha gourmet.

-
-
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com

Para tirar proveito máximo da área externa, o arquiteto criou grandes aberturas na construção. "Queria que a casa fosse harmônica e que sua volumetria ficasse discreta para destacar a vegetação", conta. A arquitetura, então, foi pensada para ser neutra e deixar o verde como protagonista.

-
-
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com

O jardim ganhou locais contemplativos com redes, balanço e firepit. Nas paredes, a textura é de terracota e o piso, em conjunto com a grama, traz pisadas assimétricas de granito rústico.

-
-
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com

O projeto também contemplou o aumento de altura da fachada externa e a criação de uma varanda que não existia: o novo terraço sem pilares aparentes tem um vão livre para o jardim de 9,70 m.

-
-
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com

Outra dificuldade foi integrar a cozinha com a sala de jantar, pois existia uma parede de alvenaria estrutural na divisão. A solução foi fazer um reforço metálico para possibilitar a união. As bancadas são de mármore carrara, os armários de ivorywood e o piso é de madeira engenheirada.

-
-
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com

"O forro da sala foi um grande desafio, pois tivemos que minimizar os diferentes pés direitos por causa do rebaixo dos banheiros e da estrutura da casa. E fazer o forro contínuo não era uma possibilidade, pois o teto ficaria baixo demais", aponta o arquiteto.

-
-
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com

Como os quartos possuem metragens e disposições bem parecidas, a ideia de Dal Fabbro foi explorar diferentes cabeceiras, tecidos, mesas de apoio e demais peças soltas. O piso de taquinho original foi mantido e, nas paredes, há linho natural.

Veja mais fotos!

Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Foto: Fran Parente/Divulgação / Casa.com
Casa.com
Compartilhar
Publicidade
Publicidade