PUBLICIDADE

Home office de 45 m² tem estante de marcenaria e mármore e área de estar

O arquiteto Rodolfo Consoli estreia na CASACOR São Paulo 2024 assinando o HOME OFFICE, espaço com peças vintage garimpadas e obras de arte.

20 mai 2024 - 14h22
Compartilhar
Exibir comentários

O arquiteto Rodolfo Consoli estreia na CASACOR São Paulo 2024 assinando o HOME OFFICE, um espaço de 45 m² que faz parte de um grande apartamento montado no primeiro pavimento da mostra para o visitante ter a experiência de uma residência completa.

Como, após a pandemia, trabalhar em casa em tempo integral ou apenas alguns dias da semana deixou de ser provisório, o projeto buscou criar um espaço confortável, acolhedor e visualmente leve.

-
-
Foto: MCA Estúdio/Divulgação / Casa.com

Para isso, o arquiteto investiu em materiais com texturas variadas, como marcenarias em mdf Carvalho Lyr (lançamento da Duratex), acabamentos em mármore Nuvolato com fundo rosa claro e veios bem marcados (da Michelangelo), estofamentos com tecidos texturizados (da Branco asa) e piso de porcelanato com grande formato, em tom areia (da Portinari).

-
-
Foto: MCA Estúdio/Divulgação / Casa.com

Para quebrar a monotonia desta base neutra, as cores vivas aparecem em pontos estratégicos, como o estofamento do sofá em veludo mostarda, os quadros e o tapete com maxi estampa floral, em tons de verde, terracota e mostarda (da Galeria Hathi). "Desde o início, não quis usar tinta nas paredes nem no teto. Minha intenção era abusar da madeira e mesclar com mármore natural, metal cromado e vidro. Queria um ambiente clean, mas aquecido com cores e texturas, especialmente nos tecidos dos estofados", diz o arquiteto.

-
-
Foto: MCA Estúdio/Divulgação / Casa.com

Além da mesa de trabalho, que fica próximo à janela da fachada, o HOME OFFICE conta, de um lado, com uma área de estar e, do outro, uma extensa estante piso-teto de marcenaria e mármore, composta de nichos pequenos para livros e adornos, nicho central com função de bar (repleto de taças antigas) e nicho inferior para lareira.

-
-
Foto: MCA Estúdio/Divulgação / Casa.com

Para filtrar a luz externa e trazer para dentro do espaço um pouco do verde da copa das árvores da Alameda Santos, Rodolfo lançou mão de persianas horizontais de madeira, que também deixaram o escritório mais acolhedor. Outro recurso que ajuda a reforçar esta sensação é iluminação indireta por trás do painel de marcenaria, projetada em direção ao teto e ao chão, e também nos nichos da estante.

-
-
Foto: MCA Estúdio/Divulgação / Casa.com

A decoração segue o estilo contemporâneo, pontuado por peças vintage garimpadas na Galeria Teo, com destaque para o sofá Maralunga (desenhado por Vico Magistretti para Cassina na década de 70), a poltrona MP-71 (criada por Percival Lafer, em 1970, com base de fibra de vidro), a cadeira de trabalho Commander (lançada por Jorge Zalszupin nos anos 60) e a mesa de trabalho com base tubular cromada e tampo de vidro. Entre as produções contemporâneas de design assinado, o arquiteto menciona a reedição da poltrona Kid (criada por Zanine Caldas nos anos 50) e do gaveteiro em madeira Miniatura (criado por George Nelson na década de 50 e atualmente produzido pela Herman Miller), os quatro banquinhos Mini Mel (da designer Marina Moreira), além da luminária pendente Serpentine assinada pelo Studio Front para holandesa Moooi (sobre a mesa de trabalho), as duas mesas laterais Slit (cromada e dourada) da dinamarquesa Hay e, sobre elas, as luminárias da Foscarini. Em forma de cabeça, com as flores que lembram cabelo, o vaso cerâmico, da italiana Fornasetti, traz um toque de humor ao décor.

-
-
Foto: MCA Estúdio/Divulgação / Casa.com

Já a curadoria de arte ficou a cargo de Adriana Jacob, que selecionou obras coloridas, a exemplo da tela de estilo concretista, do artista Luis Sacilloto (atrás do sofá), e os cinco quadros que exploram o conceito de simetria e cores contrastantes, da artista de Jandyra Waters.

-
-
Foto: MCA Estúdio/Divulgação / Casa.com

"Nosso maior desafio foi desenvolver e executar o projeto em apenas 40 dias, pois fui convidado a participar da mostra no dia que obras foram iniciadas. Felizmente, deu tudo certo e conseguimos finalizar dentro do prazo", conclui o arquiteto Rodolfo Consoli.

Casa.com
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade