7 eventos ao vivo

Ainda dá tempo! Conquiste um bronze seguro para o Carnaval

Autobronzeador e apostar no consumo de betacaroteno são algumas das apostas

22 jan 2015
15h21
atualizado às 16h34
  • separator
  • 0
  • comentários

O Carnaval se aproxima e você quer curtir a folia com bronzeado garantido? A boa notícia é que ainda dá tempo de conquistar aquela cor de dar inveja de maneira segura. Aprenda com dicas de especialistas:  

Foto: iStock

Siga Terra Diversão no Twitter

Autobronzeador 

Para quem quer exibir pele bronzeada no Carnaval, uma das opções é o autobronzeador. A dermatologista Carla Albuquerque afirma que é seguro e relativamente rápido, mas alerta que, às vezes, o tom puxa para o amarelado/alaranjado. “Há um eventual risco de alergia ao produto, que é incomum, mas pode acontecer”, lembrou.

Alguns cuidados antes da aplicação do produto podem fazer toda a diferença no resultado. “Massageie uma loção em pontos problemáticos (joelhos, cotovelos, pés e mãos) antes de aplicar o autobronzeador, o que pode ajudar a prevenir que essas áreas fiquem escuras demais. Além disso, passe um hidratante de bronzeamento gradual antes, para ajudar a tornar as marcas e erros menos perceptíveis mais tarde”, recomendou a dermatologista Karla Assed.

Tome banho, esfolie o corpo e elimine os pelos para que a cor fique uniforme, ensinou Karla. Coloque luvas para evitar que as palmas das mãos apresentem manchas. Espalhe o produto de maneira uniforme, sendo que as áreas como joelhos e cotovelos devem receber quantidade menor, já que escurecem com mais facilidade, alertou a dermatologista Carla. “A aplicação deve ser feita três vezes por semana até conseguir o tom desejado. Depois, a manutenção é de uma a duas vezes por semana”, comentou Carla.

Espere o autobronzeador secar para colocar as roupas. “Depois da aplicação, deve ficar oito horas sem tomar banho”, acrescentou Karla. Não se esqueça do filtro solar mesmo tendo usado autobronzeador.

Hidratante 

Outra alternativa é o uso de hidratantes que possuem baixas concentrações de autobronzeadores. “Esses produtos ‘tingem’ a pele de modo suave, dando uma corzinha. Pelo fato de terem baixas concentrações dos ativos, a aplicação não precisa ser tão rigorosamente uniforme, evitando áreas com manchas”, explicou a dermatologista Carla.


Bronzeamento a jato ou com spray


Para aqueles que preferem não correr o risco de errar, podem investir nos bronzeamentos a jato ou com spray, oferecidos por empresas especializadas, que apostam em produtos com princípios ativos encontrados nos autobronzeadores, como o DHA. “A cor geralmente fica mais uniforme. A pele já deve estar esfoliada para fazer esse tratamento”, comentou a dermatologista Karla. “Os prós são que os resultados são praticamente imediatos, na primeira aplicação. O contra é que o resultado dura, no máximo, cinco a sete dias. Tenha cuidado em verificar procedência dos produtos e tonalidades, pois geralmente há mais do que uma opção”, completou Carla.


Sol


Como não poderia deixar de ser, o sol é uma alternativa comum para conquistar uma corzinha. “O bronzeado nada mais é do que uma reação da pele a um dano. A pele produz mais melanina num esforço para se proteger dos danos causados pelas radiações ultravioletas A e B, principalmente. Assim, partimos do princípio que não há bronzeado saudável”, alertou a dermatologista Carla.

As recomendações para o banho de sol mais “seguro” são aplicar o filtro solar 30 minutos antes e reaplicá-lo a cada duas horas ou até antes, caso haja transpiração excessiva ou mergulhos prolongados. “Todas as pessoas, independentemente do tipo de pele, devem usar fotoprotetor com, no mínimo, FPS 30. No entanto, situações especiais podem requerer fotoprotetores com FPS maiores, tais como antecedente pessoal ou familiar de câncer da pele, tendência a manchas, fotossensibilidade, entre outros. A indicação do produto adequado deverá ser feita apenas pelo dermatologista”, alertou Carla.

A dermatologista Carla recomenda esfoliar a pele sete dias antes de se expor ao sol, para um bronzeado mais uniforme. O ideal é se expor ao sol antes das 10h e após as 16h. “Algumas pessoas que têm a pele muito clara não podem se bronzear, pois ficam com apenas queimaduras solares. Nesse caso, deve apenas usar autobronzeadores, pois o sol irá queimar a pele, levando danos a ela”, alertou Karla.


Betacaroteno 

Para potencializar os efeitos do sol na pele, a dica é consumir alimentos ricos em betacaroteno, como cenoura, mamão, abóbora e rúcula. “Frutas e verduras de coloração amarela, alaranjada e verde-escura são ricos no componente que contribui para a produção de melanina, um pigmento da pele responsável pela proteção e promoção do bronzeado. Assim, além de atingir um bronzeado ideal, você se mantém saudável”, afirmou a nutricionista funcional Alessandra Almeida, da Clinica Andrea Santa Rosa.

A profissional recomenda consumir 15 g a 25 g de betacaroteno por dia, o que corresponde a duas cenouras e um prato de sopa cheio de folhas verde-escuras. A dermatologista Carla disse ainda que é possível apostar em cápsulas que contenham betacaroteno e licopeno, ativos que ajudam a proteger a pele e otimizar o bronzeado, sempre com indicação de um especialista.


Hidratação 

Uma pele bem hidratada é menos provável de ficar queimada e mais propensa ao bronzeamento, como informou a dermatologista Karla. Portanto, hidrate a pele cuidadosamente duas vezes por dia e beba sempre muita água.

 
Fuja


Entre os itens que prejudicam o bronzeado e a saúde estão passar protetor solar com fator de proteção baixo. A ideia de que, quando o tempo está nublado ou vai ficar embaixo do guarda-sol, não é necessário apostar no produto, também está errada. Nada de lançar mão de receitas caseiras para acelerar o bronzeado, que acabam queimando a pele.

Fonte: Ponto a Ponto Ideias Ponto a Ponto Ideias
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade