2 eventos ao vivo

Beleza

Sol apenas com protetor e perfume na praia? Errou feio

Reprodução

Lista reúne deslizes comuns que podem estragar sua pele e seu visual na hora de ir à praia

30 dez 2014
13h39
atualizado às 13h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O verão oferece dias de sol e muito calor para relaxar na praia. Mas, nesse merecido período de descanso, muitas pessoas cometem erros com a pele, que podem prejudicar o visual e a saúde. As dermatologistas Karla Assed e Gabriella Vasconcellos, chefe da equipe de medicina estética da Clínica Goa Health Club, listaram deslizes comuns que passam despercebidos. Fuja deles:

Siga Terra Estilo no Twitter

Tomar sol SEMPRE com protetor

Sim, protetor solar é fundamental para proteger a pele, seja na praia ou na cidade. Mas se expor ao sol sem ele, antes das 10h e depois das 16h, é importante para absorver a vitamina D, essencial para a saúde. "Meia hora por dia é o ideal", recomendou a dermatologista Gabriella.

 

Perfume na praia?

Os perfumes podem causar alergias e queimaduras sérias. A dica é optar por um spray capilar com fragrância, porque hidrata e ainda deixa um cheiro agradável.  

 

Praia depois da depilação

Cera: "quando se faz depilação com cera quente a pele fica extremamente sensível e, se tem uma vasodilatação local, quando em contato com sol, acaba trazendo sérios riscos à pele, como foliculite e manchas. O ideal é sair com um creme calmante na região e esperar pelo menos 24 horas", disse a dermatologista Gabriella.
Lâmina: "por mais cuidadosa que você seja, a lâmina sempre causa pequenas lesões na pele, que, em contato com a areia e a água do mar, podem arder, encher de bolinhas e até infeccionar", lembrou a médica Karla.
Laser ou por luz pulsada intensa: também pede dias longe do sol, tanto antes quanto depois da sessão. Caso contrário, a pele pode manchar. Certifique-se com a clínica quanto tempo de "descanso" é necessário.

 

Descolorir os pelos

Além de o hábito não ser nada elegante, pode queimar a pele. "O que confunde a consumidora é que muitos rótulos dizem que a luz ajuda no processo." Mas o calor pode causar alergias e, muitas vezes, dependendo do tempo que a pessoa fica exposta, a pele pode queimar devido ao processo alérgico causado pelo calor, disse a dermatologista Gabriella.

 

Peeling no verão

Não é recomendado se expor ao sol com a pele esfoliando. "Fica mais fina e com tendência a manchar mais facilmente", explicou a dermatologista Karla. Portanto, melhor deixar o peeling para depois.

 

Lavar o rosto várias vezes ao dia

Se você está curtido a folga na praia ou à beira de uma piscina e, sempre que vai ao banheiro, aproveita para lavar o rosto, está cometendo um grande erro. "Aumenta a oleosidade da pele”, disse Karla.

 

Não repassar o filtro solar no buço

Ao longo do dia, é necessário reaplicar o filtro solar, certo? Mas você se lembra de fazer isso no buço? A dermatologista Karla alerta que o protetor sai mais facilmente dessa área.

 

Autobronzeador sem esfoliar a pele 

Esse hábito pode resultar em visual nada agradável. "A pele fica toda manchada", alertou Karla. A esfoliação leve é importante para harmonizar a pele antes de usar o autobronzeador. Aplique o produto com a frequência indicada pelo fabricante para evitar surpresas desagradáveis. Não é necessário tomar sol para que ele aja.  

 

Protetor solar do corpo no rosto

Fazer isso um dia ou outro não é o fim do mundo, mas é bom não abusar da sorte. "Os filtros corporais são mais densos e hidratantes do que os faciais, porque a pele do corpo é mais seca", explica a dermatologista Karla. Essa característica facilita a formação de espinhas no rosto, deixando-o mais oleoso.

 

Caipirinha sem canudo

Todo mundo sabe que o limão é um dos maiores responsáveis por manchas e queimaduras na pele, principalmente na mão, quando se faz a caipirinha e não se lava corretamente. Mas a dermatologista Gabriella faz outra advertência. A caipirinha de limão é uma das uma das maiores causas de manchas na praia, principalmente no buço. "Quando a pessoa bebe, o limão, que é uma fruta extremamente ácida, se deposita nessa área da pele. Em contato com sol, causa uma queimadura que leva a uma mancha muitas vezes irreversível", alertou. A dica da médica é utilizar um canudo para saborear o drinque e tomar cuidado para que não caia no corpo. Lave bem, com bastante água e sabão, a região que entrar em contato com a fruta.

 

Não custa lembrar

Algumas dicas de cuidados com o sol são mais “óbvias”, mas é sempre importante reforçá-las para evitar problemas. 

Tempo nublado
Protetor solar deve ser usado também nos dias nublados. "As nuvens não conseguem bloquear a radiação ultravioleta. Se o estrago já foi feito, use um hidratante com ação calmante três vezes por dia", afirmou a médica Karla.

Aplicação do protetor
Também não vale espalhar o produto e se expor ao sol imediatamente. "Demora, pelo menos, meia hora para fazer seu efeito", lembrou Gabriella. Como tem duração máxima de duas horas, deve ser reaplicado no corpo todo de maneira homogênea, para evitar manchas. "O protetor também deve ser reposto sempre que suar e malhar", comentou a médica Gabriella. Não se esqueça das orelhas, pescoço, lábios, mãos, virilhas, pés e costas, que costumam ser deixados de lado. E espalhe bem, para ter certeza de cobriu toda a pele. Afinal, ninguém vai querer aquelas marcas de mãos como parte do bronzeado.

Cinturas das famosas Cinturas das famosas

Veja também:

Beirute: A mãe em trabalho de parto durante a explosão
Fonte: Ponto a Ponto Ideias Ponto a Ponto Ideias
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade