PUBLICIDADE

Seca em Manaus: rio Negro atinge 3º menor patamar histórico

Manaus também está sofrendo com a fumaça que encobre a cidade por causa das queimadas

13 out 2023 - 20h29
Compartilhar
Exibir comentários
A praia da Ponta Negra está interditada para banho por causa da vazante
A praia da Ponta Negra está interditada para banho por causa da vazante
Foto: Divulgação/Prefeitura de Manaus

O rio Negro, em Manaus, atingiu seu terceiro menor patamar nesta sexta-feira, 13, ao marcar 13,93 metros. O nível está a 28 centímetros de bater o recorde de vazante registrado em 2010, quando o rio chegou a 13,63 metros.

Com o baixo nível, a prefeitura de Manaus emitiu uma nota em que reforça a interdição da praia da Ponta Negra, fechada para banhistas desde o dia 2 de outubro.

A decisão de interditar a praia para o banho, em razão de segurança e de prevenção contra afogamentos, ocorre devido à proximidade entre o fim do aterro perene e o leito natural do rio, que pode apresentar alterações no terreno, como buracos, desníveis e depressões.

Na última segunda-feira, 9/10, a praia recebeu um cerquite para delimitar fisicamente a área de interdição para banhistas, com sinalização, tendo 1,20 metro de altura e 1.500 metros de extensão. Essa limitação física é para impedir a passagem e conscientizar pessoas que insistem em tomar banho no rio, no trecho interditado.

Mudanças climáticas mudam a paisagem em várias partes do País Mudanças climáticas mudam a paisagem em várias partes do País

O rio Negro teve uma descida muito acelerada, com redução de mais de 7 metros de coluna d'água em apenas 20 dias em setembro. A explicação está no fenômeno El Niño, que prolongou a intensidade da seca no Amazonas.

A capital amazonense decretou estado de emergência no dia 28 de setembro por causa da seca.

Fumaça em Manaus

Além disso, a prefeitura também recomendou que a população não pratique atividades físicas. Isso porque Manaus voltou a ficar encoberta por fumaça.

“Eu recomendo a não prática de esporte. Não se pode respirar monóxido de carbono, isso causa problemas. Em função disso, a gente vai adiar a maratona da nossa cidade, que estava programada para o final de semana. Também é preciso evitar estar exposto à fumaça, fechar as janelas das casas, e a hidratação é fundamental nesse momento. Infelizmente, nós estamos passando por isso, fruto das mudanças climáticas”, disse o prefeito David Almeida.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade