PUBLICIDADE

Nuvens iridescentes: fotógrafo 'clica' fenômeno visual raro em Foz do Iguaçu

Ao Terra, especialista explica que fenômeno acontece em condições muito específicas na formação das nuvens após a passagem de um temporal

1 dez 2023 - 17h23
(atualizado às 17h48)
Compartilhar
Exibir comentários
Fotógrafo registra fenômeno raro em nuvens de Foz do Iguaçu (PR)
Fotógrafo registra fenômeno raro em nuvens de Foz do Iguaçu (PR)
Foto: Roberto Lemos/Arquivo Pessoal

Em meio às chuvas que atingem o Sul do Brasil, moradores de Foz do Iguaçu (PR) foram 'presenteados' com um fenômeno visual considerado raro por especialistas.

Ao Terra, o fotógrafo Roberto Lemos, de 34 anos, compartilhou o registro das chamadas 'nuvens iridescentes', formação que acontece quando o Sol reflete as gotículas de água suspensas na atmosfera em meio a nuvens de características específicas. A combinação forma um espetáculo visual que remete aos arco-íris. 

A foto

Lemos voltava mais cedo do trabalho na última quinta-feira, 30, quando se deparou com as nuvens diferentes e coloridas. Assim que chegou em casa, o paranaense pegou sua câmera e foi para a estrada fazer o registro.

"Foi inusitado, a princípio não sabia o que era, mas depois entendi que eram as nuvens iridescentes", relatou em conversa com a reportagem.

O fenômeno

O climatologista Rodolfo Bonafim, da ONG Amigos da Água, afirma que a formação do fenômeno é semelhante ao do arco-íris, que acontece quando o Sol reflete nas gotículas de água suspensas na atmosfera após a passagem de uma chuva. "É um fenômeno relativamente raro, a diferença para o arco-íris se dá na região onde há a dispersão das cores", explica. 

Fotógrafo registra fenômeno raro em nuvens de Foz do Iguaçu (PR)
Fotógrafo registra fenômeno raro em nuvens de Foz do Iguaçu (PR)
Foto: Roberto Lemos/Arquivo Pessoal

"Para ser iridescente, a nuvem tem de ser bem fininha, quase transparente, para que não haja bloqueio da incidência da luz em gotículas de água ou cristais de gelo que estão na nuvem. Uma vez que os raios solares são desviados, se distribuiem em cores diferentes, formando essa gama de tons na nuvem", afirma o climatologista, que também atua no canal Geoastrodicas. 

Bonafim ressalta que, além de raro, a formação dura pouco tempo devido à fina espessura das nuvens.

"Se você não estiver com o celular em mãos, não dá mais nem para fotografar, porque as nuvens vão absorvendo a água e ficando mais volumosas e densas, impedindo que as cores se formem."

10 lugares inusitados que vão fazer você se sentir em outro mundo 10 lugares inusitados que vão fazer você se sentir em outro mundo

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade