PUBLICIDADE

Destaques dos primeiros dias da COP28 em Dubai

Os primeiros cinco dias da COP-28 em Dubai foram marcados por anúncios significativos e compromissos históricos no combate às mudanças climáticas.

5 dez 2023 - 10h44
Compartilhar
Exibir comentários

por Guilherme Alves Borges - Meteorologista

Os primeiros cinco dias da COP-28 em Dubai foram marcados por anúncios significativos e compromissos históricos no combate às mudanças climáticas. Dentre os destaques, a alocação de cerca de US$420 milhões para o "Fundo de Perdas e Danos" recebeu aplausos, embora especialistas considerem o valor modesto.

Fundo de perdas e danos

No legado da COP-27 no Egito, a COP-28 concretizou a criação do "Fundo de Perdas e Danos", destinando US$420 milhões para apoiar países afetados pelo aquecimento global. Contribuições notáveis incluem 246 milhões de dólares da União Europeia, 100 milhões dos Emirados Árabes Unidos e 17,5 milhões dos Estados Unidos.

Críticas e apelos de Lula

Durante seu discurso, o presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva criticou o gasto excessivo em armas e instou os líderes a direcionar esses recursos para combater a fome e enfrentar as mudanças climáticas. Ele enfatizou a necessidade de abordar a desigualdade para efetivamente enfrentar a crise climática.

Compromisso dos EUA com o fim do carvão

Em um anúncio crucial, os Estados Unidos se comprometeram a abandonar o uso de carvão em usinas, respondendo por cerca de 40% das emissões de combustíveis fósseis. A decisão ocorreu um dia após o apelo do presidente francês para que as principais economias encerrem o uso de carvão antes de 2030.

Doação do Reino Unido para o fundo Amazônia

O Reino Unido anunciou uma doação adicional de R$215 milhões ao Fundo Amazônia, somando-se aos R$500 milhões já prometidos em maio. A iniciativa busca financiar ações de redução de emissões e apoiar comunidades na região afetada pelo desmatamento.

Compromissos globais para energias renováveis 

Um grupo de 118 países, incluindo o Brasil, comprometeu-se a triplicar suas capacidades de energias renováveis até 2030. Embora China e Índia tenham expressado apoio, não assinaram o compromisso global. O acordo liderado pela União Europeia, EUA e Emirados Árabes Unidos visa impulsionar a capacidade global para 11.000 GW até 2030.

Os primeiros dias da COP-28 revelaram avanços significativos no compromisso global com o meio ambiente. Enquanto recursos financeiros foram destinados para enfrentar perdas e danos, líderes mundiais expressaram compromissos concretos, destacando a urgência em abordar a crise climática. O evento continua sendo um palco crucial para definir o futuro sustentável do planeta.

Climatempo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade