0

Preços dos carros zero km param de subir pela primeira vez

Seminovos, que são modelos com até 3 anos de uso, ainda apresentam alta. Entre os zero km, maior alta foi do Toyota Yaris Hatch com 0,48%

6 nov 2020
07h00
atualizado às 07h48
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Toyota Yaris Hatch: o carro zero km que mais subiu de preço, mas o índice foi de apenas 0,48%.
Toyota Yaris Hatch: o carro zero km que mais subiu de preço, mas o índice foi de apenas 0,48%.
Foto: Toyota / Divulgação

Os preços dos carros zero km se estabilizaram pela primeira vez desde o início da pandemia de coronavírus. Segundo o Monitor de Variação de Preços, produzido pelo site KBB Brasil, houve poucas variações entre os preços de setembro e outubro, tanto para cima quanto para baixo. A maior alta foi do Toyota Yaris Hatchback com apenas 0,48% de aumento. 

O estudo do KBB Brasil analisou 18.470 versões de veículos à venda no mercado, considerando todas as marcas e categorias, com idades entre 2010 até os zero km atuais. Em comparação com os meses anteriores, o panorama é bem diferente. Mesmo nas reduções (por conta de promoções), a variação foi pequena. A maior queda foi do Fiat Toro com -1,55%.

Maiores altas Var. Maiores quedas Var.
Toyota Yaris Hatch +0,48% Fiat Toro -1,55%
Toyota Yaris Sedã +0,34% Volkswagen Gol -1,23%
Honda Civic +0,20% Fiat Fiorino -0,95%

Apesar da estabilidade entre os carros zero km, o Monitor de Variação de Preços identificou que houve alta nos preços médios dos veículos considerando toda a pesquisa, ou seja, modelos 2010 a 2021. Desta vez, os modelos seminovos, com até 3 anos de uso, foram os responsáveis pela maior elevação, de 1,54% no período.  

Fiat Toro: maior queda de preço em outubro, com variação de -1,55%.
Fiat Toro: maior queda de preço em outubro, com variação de -1,55%.
Foto: FCA / Divulgação

Segundo o KBB Brasil, o aumento de preços de carros seminovos e usados (cuja variação foi de 0,88%), reforça a situação aquecida deste segmento que, curiosamente, registra resultados de vendas até melhores que os do ano passado, segundo o último levantamento divulgado pela Fenauto (associação dos revendedores). 

De acordo com a entidade, houve um aumento de 9,1% das transações entre veículos usados em outubro deste ano, comparado ao mesmo mês de 2019 (e um crescimento de 5% em relação ao mês anterior).

 

Veja também:

Arrizo 6, o sedã chinês que conquista pelo conforto
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade