1 evento ao vivo

Mercedes-Benz paralisa produção por causa da pandemia

Fábricas da Mercedes-Benz em São Bernardo do Campo e Juiz de Fora param de produzir de 26 de março a 4 de abril

23 mar 2021
17h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Mercedes-Benz anunciou nesta terça-feira (23) que vai paralisar a produção de veículos comerciais de suas duas fábricas no Brasil. A paralisação ocorrerá do dia 26 de março a 4 de abril. O motivo é o agravamento da pandemia de coronavírus no país. A Mercedes é a segunda montadora que paralisa suas atividades devido à crise sanitária que tem provocado quase 3 mil mortes diárias no Brasil.

Fábrica da Mercedes-Benz em São Bernardo do Campo.
Fábrica da Mercedes-Benz em São Bernardo do Campo.
Foto: Mercedes-Benz / Divulgação

“Há mais de um ano, desde o início da pandemia da COVID-19 no Brasil, a Mercedes-Benz e toda sua Rede de Concessionários tem se adaptado para atender a todos os protocolos da Organização Mundial da Saúde (OMS). O nosso objetivo tem sido garantir um ambiente seguro aos nossos colaboradores, familiares e clientes sem deixar de atender à população por meio de nossos produtos e serviços”, diz uma nota divulgada pela empresa. 

A decisão de parar a produção foi tomada em conjunto com os sindicatos das duas cidades. “O nosso intuito, alinhado com o Sindicato dos Metalúrgicos, é contribuir com a redução de circulação de pessoas neste momento crítico no país, administrar a dificuldade de abastecimento de peças e componentes na cadeia de suprimentos, além de atender a antecipação de feriados por parte das autoridades municipais”, diz a nota.

“A partir de 5 de abril, continuando as medidas restritivas para proteção de nossos profissionais, também concederemos férias coletivas para grupos alternados de funcionários produtivos de acordo com o planejamento de nossas fábricas”, continua a nota da Mercedes-Benz. “Assim, teremos um grupo de produção menor mantendo os protocolos de distanciamento, mas continuaremos a atender os nossos clientes com nossos produtos e serviços.”

Segundo a empresa, “a Rede de Concessionários e suas oficinas permanecerão em funcionamento seguindo todas as medidas preventivas, com exceção daquelas localizadas em estados ou cidades em que há orientação do poder público de interrupção das atividades”.

A Mercedes-Benz tem cerca de 10 mil funcionários no Brasil. O pessoal da parte administrativa seguirá trabalhando em regime de home office, como vem ocorrendo desde o ano passado. A nota encerra com uma mensagem da empresa: “Para a Mercedes-Benz do Brasil é essencial trabalhar para todos que movem o mundo e, acima de tudo, com saúde e segurança!”

Veja também:

Volkswagen Taos, o terror do Compass, está pronto!
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade