2 eventos ao vivo

Diretor O Boticário: ‘Sustentabilidade não é moda para nós’

Marca lança loja sustentável no Ibirapuera e defende que cuidar do meio ambiente está no DNA do grupo

3 dez 2020
11h20
atualizado às 11h21
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Boticário acaba de inaugurar a primeira loja sustentável do grupo no Parque Ibirapuera, em São Paulo.  O novo espaço da marca é uma pop up de 47,5m2 e é composto por até 3 toneladas de plástico reciclado, considerando paredes e piso. A inovação chega ainda este ano em outras oito cidades.

Segundo Gustavo Fruges, diretor de Comunicação de O Boticário e porta-voz da marca no dia da inauguração da loja, que permanecerá no parque até 27 de dezembro, o lançamento de um espaço mais sustentável não é uma questão de modismo ou tendência de mercado que a empresa quer seguir a partir de agora.

Vista frontal da loja pop up de O Boticário no Parque Ibirapuera; modelo deve ser seguido em outras oito cidades ainda este ano
Vista frontal da loja pop up de O Boticário no Parque Ibirapuera; modelo deve ser seguido em outras oito cidades ainda este ano
Foto: Divulgação

“A sustentabilidade é uma preocupação nossa e nós estamos evoluindo, evoluindo, evoluindo. Daí, pensamos: como fazemos para chegar no máximo? E aí começaram muitos trabalhos de pesquisa. A tecnologia encontrada pelo time foi essa de pegar as embalagens, triturar, transformar em um outro polímero e isso vir a formar o que a gente chama de perfil, que são esses blocos usados para montar a loja. A gente tem estruturas metálicas para ajudar na sustentação, mas toda a parede, piso, são 100 % feitos com esse material de plástico reciclado”, explica, ao acrescentar que o método levou três anos para ser desenvolvido. 

Gustavo Fruges, diretor de comunicação de O Boticário, em inauguração da loja pop up no Parque Ibirapuera, em São Paulo
Gustavo Fruges, diretor de comunicação de O Boticário, em inauguração da loja pop up no Parque Ibirapuera, em São Paulo
Foto: Divulgação

A escolha do Parque Ibirapuera para sediar a primeira loja pop up sustentável de O Boticário tem a ver com o diálogo que ambos os espaços querem traçar com o público. “O parque já tem uma preocupação sustentável. Para que a gente tenha um mundo com mais Parques Ibirapuera, mais áreas arborizadas, a gente precisa resolver o problema do lixo. Então, a nossa loja quer mostrar, efetivamente, como a gente pode transformar o lixo em algo útil. E isso vem também em uma cadeia toda. Essa loja daqui é sustentável não só porque é de plástico a parede. Mas porque há uma cadeia inteira. O material é mais leve, então, o caminhão utiliza menos combustível. Ela tem isolamento térmico melhor de que outros materiais, então, menos energia o ar condicionado gasta. A gente mostra uma circularidade muito grande e um programa estruturalmente sério para tentar ajudar os problemas de geração de lixo", detalha Fruges. 

Vista interna da loja pop up de O Boticário no Parque Ibirapuera; espaço seguirá no parque até dia 27 de dezembro
Vista interna da loja pop up de O Boticário no Parque Ibirapuera; espaço seguirá no parque até dia 27 de dezembro
Foto: Divulgação

A execução da loja pop up tem relação direta com a proposta da marca em fazer um convite às pessoas: que façam o descarte adequado de embalagens, contribuindo para a reciclagem. A marca, porém, não faz nenhum tipo de incentivo com descontos para fomentar a política de reciclagem reversa. Pelo menos atualmente. “A gente já fez diversas mecânicas para fomentar o programa de reciclagem e dar desconto nas compras. Nesse momento, a gente realmente vem querendo mostrar os impactos do lixo”, defende. 

No Ibirapuera, há uma grande intervenção em frente a loja, onde é possível visualizar as etapas do plástico até virarem as placas que revestem a pop up. Além disso, o espaço inaugurado em meados de novembro é rico em detalhes que mostram a preocupação de O Boticário em reciclar e reduzir impactos ambientais, como pequenos blocos de madeira sinalizando quais produtos têm embalagens recicladas, são veganos ou algum tipo de certificação, como o adquirido pelo instituto francês Ecocert. “Tudo o que você vê aqui tem atributo de sustentabilidade: seja porque utiliza menos embalagem, porque é reciclado, porque o plástico é feito de uma forma responsável ou o produto é vegano ou orgânico”, explica o diretor de comunicação. 

Detalhes da loja pop up de O Boticário no Parque Ibirapuera mostram informações sustentáveis
Detalhes da loja pop up de O Boticário no Parque Ibirapuera mostram informações sustentáveis
Foto: Divulgação

Entre os produtos que agridem menos o meio ambiente, há linhas Nativa SPA, embalagem em plástico verde (de origem da cana de açúcar) de Cuide-se Bem, refis que ajudam a reduzir os plásticos nas embalagens e até maquiagem 100% vegana, como a linha recém-lançada de Intense. 

O Boticário também tem orgulho de ser a primeira marca no mundo a desenvolver uma técnica de reciclagem para o surlyng, de tampas de embalagens de perfume, e que até então era um peso para as perfumarias do ponto de vista da sustentabilidade. 

Veja também:

Como a Tesla fez de Musk a 2ª pessoa mais rica do mundo
Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade