PUBLICIDADE

Segundo estudo, casa própria é maior desejo do brasileiro

País registra número recorde de concessão de crédito para aquisição de imóveis este ano

22 dez 2021 11h58
| atualizado às 13h00
ver comentários
Publicidade

Realizar o sonho da casa própria ainda é um desejo da maioria dos brasileiros. É o que aponta estudo realizado pelo Instituto Vox Populi, divulgado em junho deste ano. O levantamento, realizado em oito capitais metropolitanas, ouviu 3.200 pessoas e revelou que as três maiores prioridades dos brasileiros são, respectivamente: adquirir um imóvel, investir em educação e contar com um plano de saúde.

Comprar a casa própria é o grande objetivo dos brasileiros
Comprar a casa própria é o grande objetivo dos brasileiros
Foto: pexels / DINO

Neste contexto, estudo da Datastore, empresa especializada em pesquisas no setor imobiliário, mostrou que mais de 13 milhões de famílias brasileiras pretendem comprar um imóvel em até dois anos. O CEO da empresa indica que no momento há condições favoráveis, com juros menores para o crédito imobiliário e maior preocupação com o futuro e com o lar em tempos de pandemia e isolamento social. O estudo foi publicado em março deste ano, um ano após as primeiras providências em relação à disseminação da covid-19 no Brasil.

Dados recentes do Banco Central indicam que os empréstimos para a compra da casa própria ultrapassam os R$ 150 bilhões em 2021. Estes números superam o recorde da série histórica, iniciada em 2011: R$ 134,8 bilhões - registrados em 2014. Dentre as opções oferecidas pela Caixa, por exemplo, há o financiamento através do Programa Casa Verde e Amarela, que beneficia famílias com renda mensal de até R$ 7 mil, assim como os leilões de imóveis, com condições que englobam a isenção de custos como o IPTU ou condomínio atrasados.

Leilões têm preços abaixo do mercado

Matéria publicada no Portal Gov.br detalha o mais recente leilão organizado pela Caixa para aquisição de imóveis. Além das citadas isenções, o presidente da instituição, Pedro Guimarães, informou que é possível financiar 100% do imóvel. Durante o evento há um valor mínimo pré-determinado para cada imóvel, então, um cronômetro é acionado e a proposta de maior valor no instante em que o tempo se esgota é considerada vencedora. O cliente contemplado é avisado por e-mail.

Leiloeiro oficial, responsável pela plataforma E-Leiloeiro, Anderson Lopes de Paula comenta algumas vantagens que observa nessa modalidade de aquisição imobiliária: "Os descontos chegam a mais de 70% do valor de mercado e, em muitos casos, é possível utilizar o saldo do FGTS para o financiamento", afirma. E complementa: "a negociação conta com a credibilidade da Caixa e é uma oportunidade ao alcance de todos".

É preciso estar atento a golpes

Reportagem de fevereiro deste ano publicada no portal UOL dá conta de alguns casos de golpes aplicados em falsos leilões on-line. Os relatos sobre este tipo de ação criminosa não são raros e podem ocorrer tanto com imóveis quanto com veículos. A matéria citada menciona prejuízos de até R$ 55 mil. Especialistas reforçam que é preciso estar atento às plataformas e condições muito vantajosas, além da reputação dos leiloeiros.

O leiloeiro Anderson de Paula complementa: "Infelizmente, ainda há muitos sites que tentam ludibriar o cidadão, dificultando o trabalho de quem atua na legalidade. O comprador deve verificar se o site é realmente legítimo através do Juntas Comerciais dos Estados, ou de entidades que possuem cadastros de leiloeiros e também possuem monitoramento de sites falsos. Essas consultas podem ser realizadas nos sites da Associação dos Leiloeiros do estado de São Paulo (ALEOESP) e do Instituto Nacional de Leiloeiros Ciência e Tecnologia (INNLEI), isso é essencial para uma compra segura, evitando prejuízos financeiros e frustrações".

Mais informações sobre leilões de imóveis podem ser encontradas no site: www.e-leiloeiro.com.br.


Website: http://www.e-leiloeiro.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade