PUBLICIDADE

Rio de Janeiro tem maior venda imobiliária do século, diz colunista

Filhas de banqueiro negociaram terreno por R$ 370 milhões na Barra da Tijuca

3 dez 2023 - 14h40
(atualizado em 5/12/2023 às 08h14)
Compartilhar
Exibir comentários
Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro
Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro
Foto: Getty Images

Quanto você acha que vale um terreno na praia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro? É melhor você se preparar porque vamos falar da maior venda imobiliária do século no Estado. O negócio foi feita pelas herdeiras do banqueiro Aloysio Faria, segundo o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

O terreno de 30 mil metros quadrados foi negociado por R$ 370 milhões para as construtoras Tegra e São José. O espaço era o maior sem nenhuma construção na região.

Aloysio Faria, morto em 2020, comprou o terreno em 1989. Inicialmente, o plano era construir um hotel da rede Transamérica no local. Porém, a ideia não foi para frente.

O empresário foi fundador dos bancos Real e Alfa. Em nota oficial, a construtora Tegra confirmou o negócio e afirmou que o terreno receberá um empreendimento residencial de altíssimo padrão.

"A TEGRA INCORPORADORA S.A. (“Companhia”), em atendimento ao disposto na Resolução

CVM nº 44, de 23 de agosto de 2021, conforme alterada, tendo em vista a notícia veiculada no Blog

do Lauro Jardim, intitulada “Filhas de banqueiro vendem terreno de R$370 milhões maior negócio

imobiliário do rio no século” no dia 3 de dezembro de 2023 e em complemento aos comunicados ao

mercado divulgados em 23 de dezembro de 2022 e 10 de fevereiro de 2023, comunica aos seus

acionistas e ao mercado em geral que trata-se de terreno de 30.004 m² localizado na Avenida Lúcio

Costa na Zona Oeste do Rio de Janeiro, no bairro da Barra da Tijuca, adquirido por

R$370.000.000,00 (trezentos e setenta milhões de reais), em conjunto com a Construtora São José

Desenvolvimento Imobiliário Ltda., visando o potencial desenvolvimento de um empreendimento

residencial de altíssimo padrão (“Empreendimento”)", diz o comunicado. 

O Terra tenta contato com as outras partes envolvidas no negócio, mas ainda não teve sucesso. O texto será atualizado em caso de manifestação.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade