PUBLICIDADE

Revista Moda de agosto: Carta da editora, Alice Ferraz

Agosto começa com o Dia dos Pais, um dia para amar e muitas vezes só lembrar dessa figura frequentemente idealizada que vem passando por intensas transformações

1 ago 2021 10h10
ver comentários
Publicidade

Já repararam que agosto, apesar de ser o mês 8 de 12, vem sempre com cara de início de segundo semestre? Mas neste 2021, ele também vem com cara de começo de ciclo, de mudança, de vacinação e avançando, início das aulas presenciais e com a expectativa de termos nossas vidas de volta.

Agosto também começa com o Dia dos Pais, um dia para amar e muitas vezes só lembrar dessa figura frequentemente idealizada que vem passando por intensas transformações. Tive um pai modelo 1924, paulistano, militar da Força Aérea Brasileira. Ser pai para o meu pai era ser provedor, educar, transmitir valores e, claro, controlar. Demonstrar vulnerabilidade não era uma opção para ele e isso parecia o certo, mas o colocava em uma posição de imensa solidão. Meu pai carregava o mundo nas costas.

Serei eternamente grata por ser sua filha, mas entendi ao longo dos anos que os novos "modelos" de pai podem ensinar com mais leveza e mostrar fragilidade para serem confortados e abraçados. Assim, buscamos, na nossa Revista deste mês, pais que pudessem simbolizar novos tempos e encontramos homens com imensa disponibilidade para essa tarefa desafiadora.

Na capa, Lázaro Ramos, que encontrou na paternidade uma renovada energia que simboliza essa nova forma de ser pai, assim como todos os homens do nosso editorial de moda, transformado nesta edição em um editorial de pais reais. A moda deles também é pensada de forma contemporânea - pais que estão abertos a novas possibilidades de estilo e se preocupam com o meio em que vivem, refletindo, assim, um novo comportamento na forma de se vestir.

Para além da celebração dessa data, temos uma entrevista potente com a filósofa e escritora Djamila Ribeiro, que fala sobre o elo fundamental entre as mulheres de diferentes gerações, tema de seu novo livro Cartas para Minha Avó. A cultura brasileira também vem representada pela produção artística de Sonia Gomes, que inaugura nova exposição com uma bela reflexão sobre os tempos de tristeza e esperança que vivemos. Espero que esta edição encha os olhos (e corações) de vocês, leitores, com novas perspectivas.

Estadão
Publicidade
Publicidade