PUBLICIDADE

PM pula na piscina para prender presidente da Câmara de Embu das Artes

O vereador Renato Oliveira (MDB) foi retirado à força do local por policiais miliares; ação foi gravada e divulgada por moradores

24 jan 2022 21h13
| atualizado às 21h18
ver comentários
Publicidade

O presidente da Câmara Municipal de Embu das Artes (SP), Renato Oliveira (MDB), foi detido e indiciado pelos crimes de injúria racial e resistência após confusão dentro de um condomínio em Curicica, na zona oeste do Rio, neste domingo (23). Os registros gravados e divulgados por testemunhas no local mostram que o parlamentar resistiu à ordem de prisão, fazendo com que um policial militar precisasse entrar na piscina para conseguir deter o vereador.

Oliveira foi retirado do local escoltado pelos policiais, que receberam aplausos dos moradores pela ação. Ele foi conduzido à 32ª Delegacia de Polícia do Rio, localizada em Taquara.

A Polícia Civil confirmou que o vereador foi indiciado pelos crimes de injúria racial e resistência. Ele responderá em liberdade e o caso será remetido à justiça. Segundo testemunhas, o vereador ofendeu os moradores e um dos funcionários com frases racistas.

O presidente da Câmara Municipal de Embu das Artes (SP), Renato Oliveira (MDB), foi retirado do local escoltado pelos policiais, que receberam aplausos dos moradores pela ação.
O presidente da Câmara Municipal de Embu das Artes (SP), Renato Oliveira (MDB), foi retirado do local escoltado pelos policiais, que receberam aplausos dos moradores pela ação.
Foto: Reprodução Twitter / Estadão

O vereador, no entanto, contraria a Polícia Civil. Ele afirmou à reportagem que não foi indiciado. "Houve um desentendimento com algumas pessoas pela manhã, conversei amigavelmente me desculpando pelo mal entendido e mesmo assim solicitaram para que eu me retirasse da piscina, eu me neguei. Como não tinham crime algum contra mim, inventaram uma acusação absurda de injúria racial, e sequer me dirigi a palavra ao senhor que me acusa", contou ao Estadão.

Oliveira disse estar arrependido por não ter saído da piscina a pedido da Polícia e afirmou ter indiciado as pessoas que o acusaram por denunciação caluniosa e falso testemunho.

Ao Estadão, a Câmara Municipal de Embu das Artes disse não ter nada a declarar sobre o assunto. Segundo a assessoria, não foi repassado para a Casa nenhuma informação sobre o ocorrido, o que inviabiliza uma posição.

Renato tem 28 anos e vive o seu primeiro mandato como vereador em Embu das Artes. O emedebista foi o 12º parlamentar mais votado nas eleições de 2021, com 1.958 votos. Ao todo, o município elegeu 17 vereadores.

Colaborou: Fábio Grellet/RIO

Estadão
Publicidade
Publicidade