0

Rebeldes tomam controle de região a oeste de Misrata

6 mai 2011
16h24
atualizado às 18h51

Os rebeldes líbios tomaram nesta sexta-feira o controle de uma região nos arredores de Misrata, após travarem combates com as tropas de Kadafi, informou à Agência Efe um dos representantes dos opositores.

Rebeldes fazem guarda em posto de controle na estrada entre Benghazi e Ajdabiya
Rebeldes fazem guarda em posto de controle na estrada entre Benghazi e Ajdabiya
Foto: AP

"Ainda há combates em curso, mas esta região já está nas mãos dos revolucionários", afirmou a fonte.

Nos confrontos entre as forças governamentais e os milicianos insurgentes foram registradas "muitas vítimas", disse o representante de Misrata, que não detalhou o número de mortos e feridos.

Segundo o opositor, a situação no núcleo urbano de Misrata está "mais tranquila nas últimas 24 horas", período no qual foram registrados menos bombardeios do que nos dias anteriores, quando as tropas de Muammar Kadafi lançaram foguetes e mísseis de longo alcance de forma intermitente sobre vários bairros da cidade.

A região do porto, um dos alvos prioritários das tropas do regime, já que representa a única via de acesso a Misrata, permaneceu mais calma nesta sexta-feira, indicou o porta-voz, após terem sido registrados vários dias de intensos bombardeios que impediram a chegada dos navios e a entrega de ajuda humanitária à cidade.

Misrata é a terceira maior cidade da Líbia, com uma população de cerca de 300 mil habitantes, e vem sendo atacada e bloqueada há mais de dois meses pelas tropas de Kadafi, que atualmente estão desdobradas em seus arredores e a atacam com artilharia pesada.

Além disso, os rebeldes também passaram a controlar nesta sexta-feira a cidade de Kufra, no sudeste do país, segundo a emissora de televisão "Al Jazeera".

Desde o início da revolta, os insurgentes e as tropas governamentais disputavam essa localidade, um ponto estratégico no deserto, ao sul da região dominada pelos rebeldes.

Kufra foi utilizada pelas tropas governamentais como centro operacional e base para recrutar mercenários procedentes de países africanos ao sul da Líbia, indicou à Efe o porta-voz oficial do Exército rebelde, Ahmed Omar Bany.

As forças do regime tentaram em inúmeras ocasiões lançar um ataque da cidade em direção à Ajdabiya, a última posição segura dos rebeldes na região oriental da Líbia.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade