PUBLICIDADE

Mundo

Principal comandante da Otan diz que número de tropas russas é insuficiente para avanço em Kharkiv

16 mai 2024 - 15h57
Compartilhar
Exibir comentários

O mais graduado comandante da aliança militar ocidental Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) disse nesta quinta-feira não acreditar que a Rússia tenha destacado tropas o suficiente para conseguir um importante avanço sobre a região nos arredores de Kharkiv, no nordeste ucraniano.    O general Christopher Cavoli, comandante aliado supremo da Otan na Europa, disse estar confiante de que as forças ucranianas conseguirão manter suas posições na região.    A Rússia abriu uma nova frente de batalha na guerra contra a Ucrânia, quando pequenos grupos de unidades altamente móveis avançaram rapidamente através da fronteira sobre Kharkiv, forçando o lado ucraniano a deslocar rapidamente soldados que estavam em outras regiões.    "Os russos não têm os números necessários para realizar um avanço estratégico", disse Cavoli em coletiva de imprensa no quartel-general da Otan, em Bruxelas, após se encontrar com chefes militares da aliança transatlântica. "Mais especificamente, eles não têm a habilidade e capacidade de fazê-lo, para operar na escala necessária para avançar e obter vantagem estratégica."    Mas as forças russas têm usado mais munição do que as ucranianas em uma proporção que, por vezes, chega a 10 para 1. O problema do estoque de munições da Ucrânia ocorreu, em parte, pela demora na aprovação de um grande pacote de ajuda militar à Ucrânia pelo Congresso norte-americano.    Cavoli afirmou que, no momento, os aliados da Ucrânia estão enviando "grandes quantidades" de munição de defesa aérea de curto alcance e "quantidades significativas" de veículos blindados para ajudar a conter o avanço sobre Kharkiv.    "Estou em contato próximo com nossos colegas ucranianos. Estou confiante de que eles vão manter suas posições", afirmou.   

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade